Jornal do Commercio
Notícia
Série C

Santa Cruz diante de confrontos diretos e mais jogos fora de casa na Série C

Tricolor do Arruda vai para uma sequência de duas partidas longe do Arruda e diante da necessidade de vitória

Publicado em 15/07/2019, às 07h05

Milton Mendes vive momento de pressão no Santa Cruz.  / Acervo/JC Imagem
Milton Mendes vive momento de pressão no Santa Cruz.
Acervo/JC Imagem
Robert Sarmento
Twitter: Robert Sarmento

O retrospecto de três jogos sem vencer colocou o Santa Cruz em um 'jogo de xadrez'. Ocupando a 6ª colocação – podendo cair mais uma se o Náutico vencer o Ferroviário - , o Tricolor tem pela frente, nas seis rodadas restantes para o fim da primeira fase da Série C, quatro jogos fora de casa e apenas dois no Arruda. A sequência começa na partida contra o Sampaio Corrêa, na quinta-feira (18), em São Luís-MA, às 20h, e vai ser necessário vencer para não deixar tanto o time maranhense quanto os demais adversários se distanciarem na tabela.

"Vamos jogar com uma equipe com 21 pontos e se nós formos lá buscar a vitória ou empate'', questionou. ''Pontuar é bom. Depois tem o confronto contra o ABC, em casa contra o Imperatriz, Confiança, confrontos direto. Por último, Globo e Náutico. Jogos importantes e eu sempre disse para os jogadores manterem o foco, a cabeça no lugar que vamos subir de divisão'', acredita Milton Mendes.

Dentro os jogos citados pelo técnico coral, quatro são fora de casa (Sampaio Corrêa, ABC, Confiança e Náutico) e apenas duas partida acontecem no Arruda (Imperatriz e Globo).



MUDANÇAS NO TIME

Nos últimos jogos, o técnico Milton Mendes optou por fazer mudanças no time titular do Santa Cruz. Ele optou for fazer três mudanças de peças contra o Ferroviário-CE, com os retornos de Danny Morais, Bruno Ré e Marcelo Mattos, e repetiu o número de alterações diante do Botafogo-PB – ao colocar Marcos Martins, Augusto e promover a estreia de Kadu - sem contar com o deslocamento de Cesinha. As mudanças são os sinais de incomodado com o desempenho e vem tentando encontrar uma equipe ideal.

''Não se muda a performance em um mês. Faz um mês que estou aqui, e a equipe estava em último, sabíamos que não era o lugar do Santa Cruz e aqui não é (Série C). Vamos gradativamente tentando cada vez mais ganhar corpo. Infelizmente, temos perdido peças aqui e ali, mas não encontramos equipe de corpo para jogar em casa ofensivamente e fora consiste em ter a bola e transição rápida'', explicou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM