Jornal do Commercio
Notícia
Campeonato Brasileiro

Santa Cruz bate Globo e segue na briga pela classificação na Série C

A vitória do Santa Cruz em cima do Globo aconteceu na Arena de Pernambuco com grande número de torcedores

Publicado em 18/08/2019, às 20h01

Novidade na partida, Elias marcou o primeiro gol do Santa Cruz / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Novidade na partida, Elias marcou o primeiro gol do Santa Cruz
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

A noite deste domingo começou com muita confiança entre os tricolores e acabou com uma explosão de certeza que está vivo na briga pela classificação para as quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro. Na Arena de Pernambuco, o Santa Cruz conseguiu os três pontos ao vencer por 2x1 o Globo na penúltima rodada da primeira fase. Os gols da vitória foram marcados pelo jovem atacante Elias, que entrou com a difícil missão de substituir o artilheiro Pipico e conseguiu cumprir o objetivo, além do volante Charles. Murici descontou no fim do duelo.

A torcida coral deu show na arquibancada do estádio em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Além de Elias, o goleiro Anderson também merece o destaque na partida. Como costume ao longo da temporada e na competição, o arqueiro tricolor salvou o time do empate em uma grande defesa no fim da partida. Outro ponto que vale ressaltar é a atuação em conjunto da Cobra Coral. Durante toda a partida a equipe se mostrou determinada a vencer.

Com o resultado positivo, o Santa encostou na zona de classificação. Pulou para quinto colocado com 25 pontos. Mesma pontuação do Confiança e Imperatriz, que estão na terceira e quarta posição, respectivamente, e ficam na frente pelo critério de desempate. O próximo confronto e última da fase de grupos é o clássico diante do Náutico, sábado, às 17h, no estádio dos Aflitos. Mais uma vez, só a vitória interessa ao Tricolor do Arruda.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

O JOGO

A partida começou com as duas equipes dispostas a vencer e buscando logo abrir o placar. De cara, nos primeiros minutos, o Globo criou as oportunidades. Ambas pelo lado esquerdo do setor ofensivo com o atacante Negueba. Na primeira, foi parado com falta e na cobrança o goleiro coral Anderson não teve trabalho. E na outra, o jogador potiguar cruzou rasteiro e o companheiro Bam Bam não conseguiu chegar na bola.

Já o Santa Cruz, empurrado pela torcida que compareceu em peso, se mostrou ansioso assim como os tricolores que estavam presentes na Arena. Apesar da voluntariedade, o time coral continuou sentindo a falta de uma referência no ataque. No início, o time conseguiu cercar a grande área do adversário, mas errou bastante no último passe. As primeiras chances surgiram em chutes de fora da área.

E quando conseguiu encaixar a primeira jogada, o Tricolor do Arruda não vacilou. Aos 16 minutos, Augusto recebeu lançamento pelo lado esquerdo, passou pelo marcador e tocou para Elias, entre os zagueiros do Globo, se esticar e desviar para o fundo da rede. A abertura do placar deixou o jogo ainda mais aberto. Se antes o adversário tricolor buscava a vitória, depois ainda mais.

No segundo quarto do jogo, as duas equipes continuaram com grande volume de jogo, mas pecaram na conclusão dos lances. Quando chegavam no último terço do campo, o pelotão de frente de ambas se precipitava e não conseguia o êxito. Com a vitória temporária, o técnico Milton Mendes sentiu que o Santa estava exposto e colocou o volante Kadu na vaga do meia Jailson para fechar a marcação, como também segurar a vantagem.



Depois do intervalo, assim como acabou a etapa inicial, o Santa Cruz continuou mais precavido e o Globo partiu para cima. No lado dos mandantes, apenas o atacante Elias ficava no campo de ataque. O restante da equipe toda compactada na defesa e pronta para um contra-ataque, que sacramente a vitória. Ao contrário dos visitantes, que deixaram o zagueiro Victor no campo defensivo. Chegando perto do gol de Anderson, o time do Rio Grande do Norte errou bastante na conclusão dos lances.

No final do jogo, a Cobra Coral se armou e começou a atacar após um período de pressão do adversário. Na primeira investida, Celsinho encontrou Charles, que soltou uma "bomba" de fora da área e tirou tinta do gol de Rafael. Depois, em um contra-ataque, Celsinho arrancou livre pelo e arriscou de fora da área, mais uma vez a bola passou perto. Na resposta, o Globo ainda teve um gol anulado do volante Jardel, que completou de cabeça a bola levantada na área.

Em um final emocionante, o Santa Cruz conseguiu sacramentar o resultado positivo, aos 39, numa bela investida. O volante Charles recebeu pelo lado esquerdo de ataque, dentro da grande área, e mandou para o fundo da rede. O Globo ainda tentou o empate durante os últimos minutos. Porém, só conseguiu balançar a rede no último lance, aos 46, com um chutaço no ângulo do atacante Murici. Antes, esbarrou no goleiro Anderson, que chegou a fazer uma defesa milagrosa.

FICHA DO JOGO - SANTA CRUZ 2X1 GLOBO

Santa Cruz - Anderson; Cesinha, João Victor, Vitão e Victor Lindenberg; Charles, Everton (Warley) e Daniel Costa; Jailson (Jailson), Augusto (Celsinho) e Elias. Técnico: Milton Mendes.

Globo - Rafael; Glaubinho (Paulinho), Alexandre, Victor e Nininho; Ramon, Jardel e Jean Natal (Chiclete); Negueba, Bam Bam (Murici) e Max. Técnico: Higor César.

Local: Arena de Pernambuco, São Lourenço da Mata-PE. Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ). Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Thiago Rosa de Oliveira (ambos do RJ). Gols: Elias aos 16' do 1ºT, Charles aos 39' do 2ºT e Murici aos 46' do 2ºT. Cartões amarelos: Kadu (Santa Cruz). Jean Natal, Ramon e Jardel (Globo). Público: 19.773 torcedores. Renda: R$ 158.037,00

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM