Jornal do Commercio
SANTA CRUZ

Sem descartar mudanças no primeiro tempo, técnico define Santa Cruz

Equipe deve ter a volta de Dudu no lugar de Jailson como única mudança

Publicado em 23/08/2019, às 13h30

"Pode alguma coisa não sair do jeito que gostaria e eu não vou esperar 45 minutos", aponta Milton Mendes
Foto: JC Esportes
Diego Borges

O técnico Milton Mendes não fez mistério ao ser perguntado sobre a escalação que mandará a campo no clássico contra o Náutico, no próximo sábado, que vale a classificação do Santa Cruz para a próxima fase da Série C. Sem firulas, o treinador confirmou a equipe que terá como mudança em relação à vitória sobre o Globo, com a entrada de Dudu no lugar de Jailson.

"É essa equipe que joga", cravou o treinador, que mandará a campo Anderson, Cesinha, João Victor, Vitão e Victor Lindenberg; Charles, Everton e Daniel Costa; Augusto, Dudu e Elias. "Nenhuma dúvida", reforçou.

Apesar de ter o time pronto, o treinador coral não descarta novas mudanças realizadas ainda no primeiro tempo da partida por opção técnica ou tática. Fato que aconteceu nas duas últimas partidas, contra Confiança e Globo.



"O jogo é preparado na cabeça do treinador. A gente prepara e idealiza. Idealizando algumas coisas, a gente vai a campo pôr em prática e muitas vezes não acontece", justificou Milton Mendes.

"BALELA, CONVERSA FIADA"

Ainda segundo a opinião do técnico, independentemente da pressão externa, a troca de peças durante os primeiros 45 minutos de partida não significa um erro. "A mudança, no primeiro tempo ou não, não significa que o técnico fez alguma coisa errada. Pode alguma coisa não sair do jeito que gostaria e eu não vou esperar 45 minutos, quando eu já detectei o problema. O mais difícil para um treinador é detectar o problema. Quando ele detecta, tem que agir", continuou.

"Essa é minha postura como treinador e vou fazer sempre isso. Não seria legal colocar a instituição em causa por conta da pseudo possibilidade de pessoas acharem que trocar o jogador no primeiro tempo não se deve, porque queima o jogador, porque o treinador escalou errado. Tudo isso para mim é balela, conversa fiada."




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();