Jornal do Commercio
Leão

Entrevista com João Humberto Martorelli, presidente do Sport

Presidente rubro-negro falou para o JC sobre sua forma de trabalho, conquista de títulos e metas para o restante temporada

Publicado em 25/04/2014, às 09h15

"Meta é ficar entre os quatro primeiros", disse Martorelli
Alexandre Gondim/JC Imagem
Elias Roma Neto

O advogado e empresário João Humberto Martorelli assumiu a presidência do Sport em dezembro do ano passado. Desde então, fez mudanças que culminaram com os títulos do Nordestão e do Pernambucano. Fugindo do estilo centralizador, ele agora espera ficar entre os melhores do Brasileirão. Com muito trabalho em equipe.

JC – Como é sua filosofia de trabalho que fez o Sport vencedor nesse começo de temporada?
MARTORELLI –
Isso é um feito de trabalho de equipe muito consistente, com muito planejamento e fruto de três palavras que temos usado muito no nosso slogan: gestão com paixão e profissionalismo. Isso é que traz os resultados. Não podemos dizer que é uma ideia implantada agora. Diria que em algumas gestões anteriores já havia o sentimento dentro do clube que era preciso mudar. Tive a sorte e a felicidade de encontrar o momento propício para que as coisas acontecessem.

JC – Como funciona sua atuação no futebol dentro do clube?
MARTORELLI –
É baseada no planejamento e na delegação (de tarefas). Eu não sou um perfeito entendedor de futebol, apesar de gostar bastante. Tínhamos aquela força-tarefa instalada quando assumi. Mantive e agreguei o Sérgio Kano, que é um grande executivo e entende de planejar, administrar e também de futebol. Ele junto com Gustavo Dubeux (presidente do Conselho Deliberativo) e Arnaldo (Barros, vice-jurídico) fizeram esse planejamento. Não sou um presidente centralizador. Apenas cobro de quem faz as tarefas. 

JC – E quanto ao funcionamento do clube de uma forma geral?
MARTORELLI
– Aí entra a questão do profissionalismo. Além do gerente de futebol Nei Pandolfo contratamos Henrique Schittler, superintendente que está fazendo a parte operacional e também veio do Santos. Antigamente todo mundo entrava no Sport. Hoje em dia está acontecendo o normal, que é a necessidade de ter a carteira de sócio. São coisas pequenas que estamos fazendo em trabalho de organização.



JC – Está tudo certo para a Caixa Econômica Federal ser o patrocinador master do clube?
MARTORELLI
– A Caixa é o patrocinador. O que estamos procurando é uma certidão negativa de débitos e tributos federais e municipais. Nós já levantamos junto à procuradoria da fazenda quais são os débitos que o Sport pode colocar no Refis (Programa de Recuperação Fiscal). Estamos separando o dinheiro para pagar aquele valor que não entra que é em torno de R$ 3 milhões. Acredito que até o final de maio estaremos com o patrocínio.

JC – E como está o processo da Arena Sport?
MARTORELLI
– A Prefeitura já aprovou o projeto e estamos em franca negociação com os investidores. Fase de discussão do contrato definitivo. Temos um protocolo de intenções. Finalizada, vamos fazer uma nova assembleia e espero ainda nessa gestão começarmos a demolir a Ilha e começar a construir a nova Arena.

JC – Por que priorizar a Sul-Americana e não a Copa do Brasil?
MARTORELLI
– A Sul-Americana é um campeonato internacional. O Sport já disputou duas Libertadores e nós entendemos que é melhor, mas ninguém entra em campo para perder. Temos que ver como se desenvolvem os campeonatos.

JC – Qual a meta do Sport para o resto da temporada?
MARTORELLI
– O Sport está entrando na Série A pra disputar. Minha meta é ficar entre os quatro primeiros. Gostaria que conseguisse para poder disputar a Libertadores e vamos montar um plantel com esse objetivo. Nós vamos trazer reforços solicitados pelo técnico e também um grande nome.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM