Jornal do Commercio
Banido

Justiça bane Torcida Jovem de participar de qualquer jogo do Sport

Quinta Vara da Fazenda de Pernambuco determinou que a organizada está banida de todos os eventos esportivos do clube

Publicado em 12/04/2016, às 01h03

Caso a Jovem descumpra o acordo, o processo prevê multa de R$ 10 mil por cada violação / Arquivo/JC Imagem
Caso a Jovem descumpra o acordo, o processo prevê multa de R$ 10 mil por cada violação
Arquivo/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

O conflito entre Sport e Torcida Jovem recebeu mais um capítulo decisivo. Nesta segunda-feira (11), a Quinta Vara da Fazenda Pública de Pernambuco determinou que a torcida organizada está banida de todos os eventos esportivos que tem participação do clube rubro-negro. A determinação é para qualquer jogo, amistoso ou por competições oficiais nacionais ou internacionais, seja com o Leão como mandante ou visitante. Caso a Jovem descumpra a decisão, deverá pagar multa de R$ 10 mil por cada violação da antecipação de tutela.

No processo de número 0010416-20.2016.8.17.0001, despachado pelo Juiz Edvaldo Palmeira, a sentença decreta que a Jovem "se abstenha de comparecer e/ou frequentar quaisquer eventos esportivos (jogos amistosos, competições oficiais e treinos) do Sport Club do Recife, sendo este o clube mandante ou não, seja em jogos internacionais, nacionais, regionais, estaduais e municipais".

No despacho, o Juiz Edvaldo Palmeira ressalta as confusões causadas pela torcida organizada no passado, em jogos contra o Figueirense (no estádio Orlando Scarpelli, em Santa Catarina, no dia 3 de outubro de 2014) e Coritiba (no Couto Pereira, no Paraná, no dia 2 de setembro de 2015). Juntando as duas condenações do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Sport acabou multado em R$ 60 mil reais e perdeu três mandos de campo.



"As atitudes da parte ré (Torcida Jovem) vêm causando danos à parte autora (Sport) de cunho financeiro (multas pecuniárias de grande valor e perda de receita de bilheteria por perda de mando de campo) e de cunho desportivo (ausência de torcedores em jogos pela perda de mando de campo), acarretando problemas não só ao clube de futebol, mas também aos pequenos comerciantes ao redor do estádio de futebol do autor, que em jogos sem torcida, ficam sem gerar receita", diz o processo.

"Na verdade, a punição de perda do mando de campo, destinada ao clube de futebol, atinge também diretamente os verdadeiros torcedores, que ficam privados de assistirem in loco ao espetáculo de futebol. Ressalte-se, por fim, que os atos de violência praticados pelas torcidas organizadas dos clubes de futebol no Brasil, dentre elas a TORCIDA JOVEM DO SPORT, são fatos públicos e notórios, sendo noticiados corriqueiramente pelos mais diversos veículos de imprensa", complementa o despacho.



Comentários

Por caique,12/07/2016

um absurdo punir a torcida pode pode nus punir mais nunca vai tirar nossa voz

Por Evandro Moreira Mendonça,12/04/2016

Muito boa a atitude do Juiz Edvaldo Palmeira, mas fica a pergunta, como a justiça vai identificar os membros da referida torcida? A torcida jovem e as outras dos outros clubes do estado continuam indo aos jogos e infelizmente continuarão fazendo arrastões, depredando patrimônio público e privado, pior ainda, afastando os verdadeiros torcedores dos estádios e digo mais privando os cidadãos do direito de sair para o trabalho e seu lazer nos dias de jogos.Eles só tiraram o uniforme amarelo, mas, continuam aterrorizando, é preciso mais que proibição, é preciso identifica-los e prende-los.

Por Bigode,12/04/2016

Concordo com o comentário do Sr. Edson, banir camisa não leva a nada. Os vândalos vão continuar na rua e no jogo. Sou da opinião que todos os integrantes de uma torcida organizada sejam registrados na SDS, isso por iniciativa da torcida. Caso algum integrante seja identificado em alguma baderna antes, durante e/ou após o jogo, que a torcida organizada pague pelos estragos. Que o individuo vá preso e fichado. Que o clube também puna a torcida, com perda de apoio por exemplo. Eu particularmente deixei de ir a jogos do Sport, com medo dessas guerras que acontecem depois dos jogos. Obrigado.

Por Gilvan Sales,12/04/2016

Boa noticia. Tem que fechar as sedes, tanto dessa, quento a da inferno coral e da timbu. Todos mal carates e desserviço a sociedade, e se pegar na rua badernando ou roubando, direto para o cotel. bota esses malandros para limpar os hospitais públicos, praças em dias de jogos. Quero ver se não acaba a bandidagem.

Por adamastor filho,12/04/2016

Parabens Martorelli, torcida jovem e outras com o mesmo comportamento, já deveriam a muito tempo ser banidas do futebol, seu exemplo devia ser seguido nos demais clubes brasileiros, mais uma vez PARABENS........



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM