Jornal do Commercio
Queimado

Torcedor do Sport que ateou fogo sobre si segue estável no HR

Homem teve 17% do corpo queimado após atentar contra a própria vida por raiva da derrota do Leão para o Botafogo

Publicado em 13/11/2017, às 17h25

Severino Nascimento da Silva, de 54 anos, está na ala de queimados do HR / Divulgação
Severino Nascimento da Silva, de 54 anos, está na ala de queimados do HR
Divulgação
JC Online

O torcedor Severino Nascimento da Silva, de 54 anos, segue internado em estado estável na ala de queimados do Hospital da Restauração (HR), no Derby, região central do Recife. Nesta segunda-feira (13) faz cinco dias que o rubro-negro ateou fogo sobre si, em um ato de revolta pela derrota do Sport para o Botafogo, por 2x1, na Ilha do Retiro, pela 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. 

De acordo com a assessoria de imprensa do HR, Severino, que mora no município de Condado, na Zona da Mata de Pernambuco, segue fazendo o tratamento e realizando a troca de curativos. Ainda não há qualquer previsão de alta.



FERIMENTOS

Depois de jogar gasolina sobre si e atear fogo, o torcedor teve 17% o corpo queimado, apresentando lesões de segundo grau profundas e superficiais. Os ferimentos se concentram nas pernas, mas também há queimaduras nas mãos, dorso e rosto.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM