Jornal do Commercio
Briga por posição

Cláudio Winck exalta disputa com Prata na lateral-direita do Sport

Winck elogiou o companheiro de clube e afirmou que a competição no Sport o motiva a crescer dentro do futebol

Publicado em 16/05/2018, às 10h04

Cláudio Winck foi titular da lateral-direita do Sport em três partidas / Williams Aguiar/Sport Recife
Cláudio Winck foi titular da lateral-direita do Sport em três partidas
Williams Aguiar/Sport Recife
Heitor Nery
@heitor_qnfl

A titularidade da lateral direita do Sport para o duelo contra o Corinthians está em aberto. O técnico Claudinei Oliveira já poderá contar novamente com o lateral Raul Prata, recuperado de uma conjuntivite e que retornou nesta terça-feira (15) aos treinos do Leão.

Titular no setor nas últimas duas partidas do Sport no Brasileirão, Cláudio Winck elogiou o seu companheiro de clube e afirmou que não existe titular absoluto no futebol. E afirmou que a competição pela titulariedade só o motiva a crescer dentro do clube.

"O Raul é um grande jogador, um cara que aprendo muito com ele nos treinamentos, que vem fazendo um excelente trabalho. Mas futebol é assim. Você nunca é titular absoluto, tem que estar sempre com a concorrência, que eu acho importante porque te motiva a treinar, fazer o melhor e sempre crescer", declarou Winck.



Em cinco partidas neste Brasileirão, Cláudio Winck foi titular da lateral-direita do Sport em três partidas: América-MG, Bahia, quando anotou um dos gols, e Cruzeiro. Já Raul Prata foi titular em dois jogos: contra o Botafogo e contra o Paraná.

Desconforto

Winck também comentou sobre o desconforto muscular que sentiu durante a semana passada, antes do duelo contra o Cruzeiro. No entanto, o jogador afirmou que já está se sentindo melhor para o jogo contra o Corinthians.

"Em relação, eu tive um desconforto semana passada, acabei não treinando a semana inteira e consegui jogar, aguentar bastante do jogo. Pesou um pouquinho, mas hoje estou me sentindo bem melhor. A ideia é que eu possa treinar essa semana para ficar à disposição", afirmou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM