Jornal do Commercio
Matheus Peixoto

'Não pensei duas vezes', revela Matheus Peixoto antes de acertar com o Sport

Centroavante estava no Bragantino quando recebeu o convite de Klauss Câmara, executivo de futebol rubro-negro

Publicado em 11/09/2018, às 13h53

Matheus Peixoto marcou 11 gols em 33 jogos na temporada / Leonardo Vasconcelos/Jornal do Commercio
Matheus Peixoto marcou 11 gols em 33 jogos na temporada
Leonardo Vasconcelos/Jornal do Commercio
Fernando Castro
Twitter: @fernand0_castro

Matheus Peixoto, novo centroavante do Sport, é mais um jogador que chega com a missão de marcar gols com a camisa rubro-negra na Série A do Brasileiro. Antes da chegada do novo reforço, Rafael Marques, Hernane Brocador e Carlos Henrique, que já saiu do clube, marcaram juntos apenas três gols pelo Leão. Hernane, o atual titular da posição, em cinco jogos desde o retorno ao Sport, não conseguiu balançar as redes nenhuma vez.

O novo reforço rubro-negro falou da expectativa de defender o Sport e poder ajudar o clube a sair da situação incômoda no campeonato. Matheus Peixoto, inclusive, já atuou com Hernane Brocador no Bahia e fez questão de elogiar o experiente jogador.

''Quando eu recebi o convite do Klauss eu não pensei duas vezes. Quis fechar logo o mais rápido possível. Em relação ao Hernane, é um cara que eu já conhecia, a gente já trabalhou junto no Bahia, é um cara que eu sou grande fã. Temos características parecidas por sermos um 9, quem ganha com isso é o Sport. Às vezes o jogo está um pouco truncado e precisa de um pouco mais de bola aérea. Vou estar disposto a entrar e dar o meu melhor para ajudar o Sport'', comentou Matheus.



Número 70 e dedicação

Matheus Peixoto escolheu o número 70 para vestir no Sport por um motivo especial. Sobre não ser um nome muito conhecido para os torcedores rubro-negros, o atacante não vê problema e promete muita dedicação e empenho. 

''É uma homenagem para o meu pai. Ele nasceu no ano de 1970 e eu falei que quando eu chegasse aqui, se eu pudesse escolher um número, escolheria o 70. Não importa se é um jogador desconhecido, ou de clubes da Série A. Temos que vir para jogar e ajudar o Sport a sair dessa situação. O Sport tem um elenco fantástico com pessoas de muita qualidade e não merece estar brigando nessa parte da tabela, então estamos chegando com essa responsabilidade. Vamos trabalhar no dia a dia para chegar no jogo e responder da melhor forma possível'', destacou Peixoto. 





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM