Jornal do Commercio
INSPIRAÇÃO

Sport busca inspiração no Atlético-PR para subir na tabela da Série A

Antes da Copa do Mundo, o time paranaense estava na vice-lanterna e, hoje, briga por uma vaga na Libertadores

Publicado em 11/10/2018, às 08h06

Milton Mendes quer o Sport subindo na tabela de classificação / Foto: Williams Aguiar/ Sport
Milton Mendes quer o Sport subindo na tabela de classificação
Foto: Williams Aguiar/ Sport
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Um adversário para o Sport se inspirar. Se antes da Copa do Mundo, o Atlético-PR tinha apenas nove pontos e ocupava a vice-lanterna do Brasileirão, agora, os paranaenses subiram na classificação, somam 36 pontos (10º), e são apontados como um dos postulantes a uma vaga na Libertadores. No caminho oposto, o Leão deixou de ser a equipe sensação (chegou a ser vice-líder da Série A) e só despencou na tabela após o Mundial da Rússia, somando apenas oito pontos e indo para a vice-lanterna. Por isso, se quiser evitar a queda para a Série B, os rubro-negros pernambucanos precisam encarnar o espírito do Furacão.

“Só dependemos de nós. Isso é bom, só depender da gente. Temos de focar jogo a jogo, pontuar o máximo possível, sem se importar com as outras equipes e só depois ver o que vai acontecer ao final desses últimos dez jogos”, declarou o meia Gabriel. “Eu acredito que com 45 pontos dá pra escapar (do rebaixamento). Ano passado, o Vitória se livrou com 43. Tem muita gente brigando contra o rebaixamento. Mais seis vitórias escapamos tranquilamente”.

Em entrevista exclusiva à reportagem do Jornal do Commercio, o técnico Tiago Nunes explicou a mudança de conceito de jogo que implementou no Atlético-PR para conseguir embalar no Brasileirão. “Assumi o time a dez dias de recomeçar a Série A. Então, procurei manter o que a gente tinha de bom sob o comando do Fernando Diniz, que era a primeira faixa de construção, saída de bola e jogo de aproximação. Sempre tentando, através da posse de bola, chegar ao campo adversário. Mudei o perfil de organização tática da equipe, deixando o time mais vertical que é uma essência de jogo do clube. Implementei alguns conceitos defensivos e dei oportunidade a alguns atletas que não estavam sendo aproveitados”, explicou o gaúcho de apenas 38 anos, que foi campeão paranaense comandando a equipe de aspirantes do Atlético-PR (por decisão da direção, a equipe principal não disputa o Estadual).



INVENCIBILIDADE

Enquanto o Sport perdeu as últimas nove partidas como visitante, o Furacão vem de dez vitórias consecutivas na Arena da Baixada (oito no Brasileirão e duas na Copa Sul-Americana). “Vai ser um jogo de extrema dificuldade. Eles estão acostumados com o campo rápido e jogam de maneira vertical. O ataque deles é muito veloz. São letais. Os quatro homens da frente marcam gols. Mesmo com Pablo suspenso, eles têm peças para repor de qualidade. Já joguei com o Marcelo Cirino (no Flamengo) e ele pode fazer a função de centroavante muito bem”, contou Gabriel.

Ciente de que o Sport tem no seu comando um profissional que conhece muito bem o Atlético-PR, Tiago Nunes prega respeito e admiração ao técnico leonino. “Eu estava acompanhando o Sport antes mesmo do Milton Mendes chegar. O time estava um pouco desanimado. Sem perspectiva, pois vinha de resultados negativos. Mas Milton tem o poder de mudar o ambiente. É um treinador de altíssimo nível. Uma referência pra mim. Ele aqui no Atlético-PR construiu uma história bonita e é querido por todos. Pelo conhecimento que tem do clube, espero um jogo difícil”, falou o treinador do Furacão.

 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM