Jornal do Commercio
DE VOLTA

Atacante Juninho reaparece no Sport

Jogador, de 19 anos, ficou treinando com o elenco do sub-23 do Leão

Publicado em 09/11/2018, às 09h53

Contrato de Juninho com o Sport é até fevereiro de 2020 / Foto: Filipe Farias/ JC Esportes
Contrato de Juninho com o Sport é até fevereiro de 2020
Foto: Filipe Farias/ JC Esportes
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

O atacante Juninho está de volta ao Sport. Para a surpresa da imprensa, o jogador de 19 anos apareceu na manhã desta sexta-feira (9), no CT José de Andrade Médicis, e ficou treinando com o elenco do time sub-23. O prata da casa rubro-negro estava emprestado ao Ceará até o final da temporada. Contudo, a diretoria cearense, já havia sinalizado que não gostaria mais de contar com o atleta devido ao seu histórico de polêmicas. E tentou devolvê-lo ao Leão.

A princípio, a direção leonina não concordou em aceitar Juninho antes do término do acordo de empréstimo. Com isso, os cearenses chegaram entrar em um acordo com o Corinthians para repassar o empréstimo do atacante, que seria utilizado nas categorias de base corintiana. Porém, diante da repercussão negativa de sua contratação perante o torcedor (devido ao fato de ter sido indiciado por agressão a sua ex-namorada), a diretoria do Timão desistiu do negócio.



Sem espaço no Ceará, o jovem atacante ficou treinando em separado até que uma solução fosse encontrada. Questionada sobre o retorno de Juninho, a assessoria de comunicação do Sport informou que a direção do clube não repassou nenhuma informação a respeito.

O contrato de Juninho com o Sport é até fevereiro de 2020.

CASOS DE INDISCIPLINA

  1. No início desse ano, o então técnico do Sport, Nelsinho Baptista, já havia definido a lista de relacionados para o jogo contra o Santos-AP, pela Copa do Brasil, quando, de última hora, o atacante André pediu para não viajar por estar balançado com a proposta do Grêmio. Diante disso, o treinador leonino fez uma troca na relação de viagem e convocou Juninho (que estava fora dos planos) para viajar. Contudo, para a surpresa da comissão, o garoto se recusou - sem motivos - a seguir com a delegação para o Macapá.

    Com a postura de indisciplina do atacante de 19 anos, Nelsinho comunicou à direção do clube que, a partir daquele momento, não contaria mais com Juninho no grupo. Que a diretoria, junto com o empresário do atleta, encontrassem outro clube para ele seguir a carreira.

  2. Ainda nas categorias de base do Leão, ele foi acusado de destratar funcionárias da cozinha do clube, e chegou a ser afastado pelo então técnico da base, o português Daniel Neri.

  3. Já no profissional, em uma partida do Sport pela Série A, Juninho foi chamado por Luxemburgo para entrar no final do jogo, mas se recusou e não sofreu nenhuma punição.


Comentários

Por Eraldo,09/11/2018

Colocar o menino, pra jogar ele é bem melhor que os atacante que tem ai, jogar muita bola, só precisar alguém falar com ele, muito novo e bom de bola, esse diretoria é uma merda não saber da valor aos jogadores da base do Sport, acorda diretoria da uma oportunidade para o menino.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM