Jornal do Commercio
POLÍTICA

Martorelli defende Arnaldo Barros no Sport: 'vítima da política'

Antecessor do atual presidente executivo acusa ainda torcedores e imprensa, e alega que dívidas do Sport estão 'equacionadas'

Publicado em 06/12/2018, às 08h17

"(O Sport) está saneado, com sua monumental dívida fiscal e trabalhista equacionada”, afirma Martorelli
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Diego Borges
Twitter: @DiBorges9

Após o rebaixamento na Série A do Brasileirão e a retirada da chapa de situação da candidatura à sequência no comando político do Sport, resta à gestão Arnaldo Barros conviver com as críticas da torcida até o fim do mandato e lidar com os débitos salariais que estão prestes a alcançar quatro meses de atraso. No entanto, também há quem saia em defesa do atual presidente executivo. É o caso do seu antecessor, João Humberto Martorelli, que enxerga o seu antigo vice-presidente como ‘vítima da política do clube’.

Em artigo publicado pelo JC nesta quinta-feira, Martorelli acusa o grupo político derrotado no último pleito de manter o embate e preparar ‘armadilhas’ após o resultado das urnas. “O conjunto de forças derrotado nas últimas eleições, incluídos muitos, quase todos, ex-presidentes, jamais aceitou a vitória de um outsider não ungido por ele, e instalou armadilhas.”

Para o último ex-presidente do Sport, a torcida rubro-negra e a imprensa esportiva tiveram papel fundamental na diminuição da credibilidade de Arnaldo Barros. “Foram acolhidas (as armadilhas) calorosamente pelas redes sociais e pela crônica esportiva, cuja sobrevivência, naturalmente, passa pela disseminação de polêmicas”, acusa.



Martorelli aponta ainda o bloqueio judicial sobre a receita da venda de Diego Souza, que aponta como ‘acontecimento improvável no mundo dos homens de bem’, como  preponderante para interferir no andamento da atual gestão.

PEDIDO AO FUTURO PRESIDENTE

O ex-mandatário conclui com um alerta aos futuros gestores do clube, apontando a união política como condição fundamental para o trabalho à frente do clube. “O Sport só é forte quando está unido.” E orienta ainda que o modelo implementado em sua gestão, continuada por Arnaldo Barros, seja o ideal para o novo presidente. “Diferentemente do que se apregoou ao longo desses dois anos, (o Sport) está saneado, com sua monumental dívida fiscal e trabalhista equacionada”, afirma Martorelli.



Comentários

Por Eleonel Júnior,06/12/2018

gostei da gestçao do martoreli mas dizer que a gestão de Arnaldo foi boa, foi de uma infelicidade terrivel.

Por Marco Tulio,06/12/2018

Concordo com Martorelli principalmente com relação a imprensa que vive de polêmicas influenciando a torcida que vai na onda. A fonte de informações da jornal do comércio por exemplo é o blog de José Joaquim , recalcado, raivoso e mentiroso e que odeia o Sport e inventa noticias sempre dizendo que fonte segura dentro do Sport lhe passa informações.

Por Jorge Fonseca,06/12/2018

Este cidadão é muito sínico. O presidente atual faz parte do seu grupo. Com toda sua arrogância , não ouviu os ex- presidentes e montou uma m´fia no Conselho Deliberativo. É muita cara de pau.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM