Jornal do Commercio
Leão

Náutico x Sport: Gol foi recompensa a Ezequiel

Apesar da polêmica no lance, jogador estava bem colocado e demonstrou qualidade para conseguir a finalização

Publicado em 14/04/2019, às 21h25

Gol de Ezequiel contra o Náutico foi o quarto do jogador com a camisa do Sport / Alexandre Gondim/JC Imagem
Gol de Ezequiel contra o Náutico foi o quarto do jogador com a camisa do Sport
Alexandre Gondim/JC Imagem
JC Online

O atacante Ezequiel foi o responsável por fazer valer todas as oportunidades criadas pelo Sport no primeiro tempo do duelo com o Náutico ontem, pela ida da final do Campeonato Pernambucano. Bem colocado e com a precisão de quem sabe balançar as redes, o carioca aproveitou a oportunidade e colocou o Leão na frente na luta pelo título estadual de 2019. Apesar da polêmica acerca da regularidade do lance, já que Sander estaria em posição de impedimento quando tocou para o camisa 17, o jogador de 21 anos saiu de campo conseguindo cumprir seu papel.

Durante todo o duelo contra o Náutico, Ezequiel se movimentou bem lá na frente e também mostrou boa qualidade nos passes. Apesar de ser uma das principais peças ofensivas do Leão, o atacante emprestado pelo Botafogo ainda teve papel importante na marcação, sempre voltando para ajudar a defesa quando possível.

O resultado de toda a dedicação em campo foi verificado aos 35 minutos do segundo tempo, sobretudo com a comemoração do jogador após o gol. Ezequiel correu para perto da torcida rubro-negra e caprichou na celebração. Antes fez sinal para que Norberto esperasse Leandrinho chegar até que os três e Brocador começaram a fazer um passinho de dança ensaiado.
“Foi um momento de extravasar com o meu grupo. Eu gosto de dançar, de brincar. Tudo no momento certo. Fiz o gol e estava no meu momento, na hora de brincar, de comemorar com o meu grupo e com a torcida”, contou o camisa 17.



A alegria de Ezequiel e do grupo também foi em razão da consciência que os rubro-negros tinham sobre a dificuldade da partida. “A gente sabia que ia ser difícil. Estávamos jogando na casa do adversário, em um clássico, que sempre tem aquela magia, justamente por ser clássico”, observou. “O 1x0 nos dá a vantagem do empate. Mas vai ser um jogo muito difícil também. Sabemos das dificuldades de um clássico, independente de como tenha sido o primeiro jogo”, completou.

MARCA

O gol de Ezequiel contra o Náutico no primeiro jogo da decisão do Campeonato Pernambucano foi o quarto do jogador com a camisa do Sport. A primeira vez em que o atacante balançou as redes como jogador do Leão, inclusive, foi em outro duelo contra o Timbu. Na ocasião, as equipes fizeram partida da terceira rodada do Estadual na Ilha do Retiro. O carioca foi o segundo a marcar no triunfo rubro-negro por 3x1. Os demais gols do Sport foram de Brocador e Adryelson.

Depois, o atacante voltou a deixar sua marca no triunfo leonino por 3x1 sobre o Afogados na sétima rodada. Após passar em branco nas rodadas finais da primeira fase, Ezequiel balançou as redes novamente na goleada rubro-negra sobre o Petrolina, por 4x0, pelas quartas de final.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM