Jornal do Commercio
Notícia
Rubro-negro

Atacante do Sport avalia diferença no nível do Estadual para a Série B

Para Guilherme, a equipe leonina está pronta para a disputa da Segunda Divisão

Publicado em 23/04/2019, às 10h13

“O nível da Série B é muito mais difícil que o Pernambucano
“O nível da Série B é muito mais difícil que o Pernambucano", comentou Guilherme
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Klisman Gama
Twitter: @KlismanGama

Após a conquista do Campeonato Pernambucano de 2019, o Sport volta as suas atenções para a estreia na Segunda Divisão nesta sexta-feira, contra o Oeste-SP. O duelo acontecerá às 21h30, na Ilha do Retiro. Maior desafio do Rubro-negro na temporada, a Série B recebe todas as fichas do clube em 2019. E o elenco sabe da dificuldade que terá na competição. Em nível superior ao Estadual, o time leonino demonstra consciência de que são dois torneios com exigências distintas.

“O nível da Série B é muito mais difícil que o Pernambucano. Mas eu já falei em outras entrevistas que o nosso time, em todas as partidas, encarou como uma decisão. Por isso que a gente fez um grande campeonato e nos sagramos campeões. Acho que estamos prontos, foi um grande teste para a gente. Passamos bem com o título, e agora é focar de vez na Série B para conseguir esse segundo objetivo, que é o acesso”, avaliou o atacante Guilherme.

Ainda no embalo do título do Pernambucano, o Sport aproveitou a segunda-feira para curtir o 42º título. E a mudança de foco tem data para acontecer: nesta terça-feira, na reapresentação da equipe. “Eu, particularmente, não virei a chave ainda. Estou comemorando ainda por sermos campeões. Mas acredito que a partir de amanhã (terça-feira), com a representação, a gente já começa a pensar na Série B. Mas ainda vamos comemorar o título mais um pouquinho”, finalizou Guilherme.



VERBA

Agora sem a “cláusula pára-quedas” com relação à cota de televisionamento, o Leão foi rebaixado e agora recebe a mesma quantidade que os demais times do campeonato. Anteriormente, manteria o mesmo montante que ganhava na Série A, ao menos na primeira temporada na Segunda Divisão. Agora, o total recebido será de R$ 5,6 milhões, valor já revelado pelo presidente Milton Bivar em entrevista ao Jornal do Commercio.

Em comparação com 2018, quando esteve na Série A, o Leão recebeu R$ 42 milhões. Uma queda bruta nas receitas que piora o cenário, tendo em vista que a auditoria feita pela atual gestão do clube apontou déficit de R$ 118 milhões nas contas do clube. Segundo os dados, esses valores foram oriundos do período em que Arnaldo Barros esteve no comando do Sport. Assim, o atual mandatário mira o retorno para a Primeira Divisão logo ao fim desta temporada para, assim, conseguir equilibrar as contas do Rubro-negro com menos dificuldades.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM