Jornal do Commercio
Entrevista
SPORT

Técnico do Sport avalia Série B e vê time em evolução

Para Guto Ferreira, competição exige 'força e intensidade'

Publicado em 24/05/2019, às 13h54

"Temos um campeonato que está começando, com uma equipe ainda se adaptando", aponta Guto
Foto: JC Imagem
JC Online

Com três empates e uma vitória, o Sport se mantém invicto na Série B do Campeonato Brasileiro 2019. No entanto, o time ainda não transmite a segurança que a torcida espera para a temporada. Situação que o técnico Guto Ferreira espera solucionar, uma vez que enxerga a equipe em evolução.

"Temos um campeonato que está começando, com uma equipe ainda se adaptando. No primeiro jogo, com algumas mudanças dos jogadores, na primeira semana o time vindo de uma ressaca e não fizemos um grande jogo contra o Oeste", disse Guto, antes de apontar o nível técnico do Estadual como prejudicial.

"Quando se começa a jogar uma competição mais forte vindo de um campeonato como o Pernambucano, que em termos de intensidade se tem menos jogos, você não adquire lastro e equilíbrio de jogar 90 minutos em alta intensidade", completa.



INTENSIDADE

Para o treinador, o estilo de jogo da Série B exige maior intensidade física dos jogadores. "A competição de Série B é de muita força e muita intensidade, mas não é tão pensada quanto a Série A."

Guto Ferreira ressalta ainda a evolução que enxerga no time. "Falei que em três a quatro partidas o time estaria nivelando e acho que está acontecendo isso. Se vai continuar? Daqui a pouco, o Londrina, com um monte de meninos, vai aplicar uma correria e a gente, com menos tempo para se recuperar, pode de repente sentir mais a partida que eles. É difícil fazer uma avaliação real porque a tabela cria desequilíbrio o tempo todo de distância e dias de que se joga", ressalta.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM