Jornal do Commercio
Análise
SÉRIE B

Com gramado da Ilha encharcado, Sport fica no 0x0 com o Brasil-RS

O time rubro-negro chegou aos 18 pontos e ocupa temporariamente a 5ª colocação

Publicado em 22/07/2019, às 21h59

Sport fica no empate em 0x0 contra o Brasil de Pelotas / Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Sport fica no empate em 0x0 contra o Brasil de Pelotas
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Com o gramado da Ilha do Retiro bastante castigado por conta da chuva que caiu nesta segunda-feira (22) no Recife, o Sport não conseguiu superar o Brasil de Pelotas e ficou no 0x0, na abertura da 11ª rodada da Série B. Com o terceiro empate consecutivo na competição, o Leão chegou aos 18 pontos, mas desperdiçou a chance de entrar no G-4 da Segundona - ocupa a 5ª colocação, mas pode perder algumas posições no complemento da rodada.

Os rubro-negros voltam a campo na próxima sexta-feira, quando encaram o Paraná, no estádio Durival de Brito, em Curitiba.

O JOGO

Apesar da incerteza quanto a realização da partida entre Sport x Brasil de Pelotas - por conta da chuva -, a bola rolou na Ilha do Retiro. Na verdade, a arbitragem deu autorização para acontecer o jogo, mas rolar mesmo a bola mal rolou. Com o campo rubro-negro bastante encharcado, as duas equipes tinham dificuldades para trocar passes. Mesmo assim, o time gaúcho se adaptou rapidamente as condições desfavoráveis do gramado.

Com jogadores mais fortes em campo, o Brasil-RS rapidamente tomou conta do jogo nos primeiros minutos, ocupando o setor defensivo na tentativa de incomodar o goleiro Maílson. Já o Sport não conseguia concatenar as jogadas e tinha muita dificuldades para entrar na partida, insistindo bastante nas ligações diretas, com chutões da zaga para o ataque. Pior, fazia faltas bobas e dava oportunidades para o time Xavante levantar a bola na área leonina.

Somente depois dos 25 primeiros minutos que o Leão começou a entender como se encontrar na partida. Tanto que, a primeira chance real de gol foi rubro-negra. Aos 28, Juninho puxa contra-ataque e lança para Hyuri que abria pela direita, mas o passe foi forte demais e o atacante teve de se jogar para chegar na bola e já ajeitar para quem vinha detrás. Elton tentou o domínio, mas acabou furando. O próprio Juninho se antecipou da marcação e chutou com perigo para a boa defesa de Carlos Eduardo.
Não demorou muito para o goleiro do Brasil-RS fazer nova intervenção importante. Aos 34, Guilherme cobrou falta levantando na área, Yago subiu para cabecear e Carlos Eduardo saltar e mais uma vez salvar o time gaúcho.

Na volta para a etapa complementar, o Sport já apresentava uma postura mais dominante e logo assustou o Brasil-RS. Aos nove, Guilherme cobra falta, Hyuri desvia de cabeça... Com a bola ainda no alto, Rafael Thyere ajeita para Yago emendar um voleio, mas pega em baixo e a bola sobe demais.



Aos 13, após nova bola alçada na área Xavante, Elton sobe para disputar com o goleiro Carlos Eduardo e, na sobra, o centroavante rubro-negro não aproveitou a bobeada da zaga adversária e acabou finalizando para fora. Sendo que a blitz do Leão seguia firme. Desta vez foi Guilherme, aos 19, que chutou com perigo de fora da área, com a bola passando muito perto do travessão do Brasil de Pelotas.

Com muito mais volume de jogo, o Leão encurralava o Brasil-RS em seu campo defensivo. Aos 26, Yan individualiza a jogada e dispara sozinho pelo meio e chuta de longa distância... Carlos Eduardo espalma para frente e, no rebote, o próprio Yan arrisca novamente e, mais uma vez, o goleiro Xavante salva espalmando para escanteio.

Mesmo com a insistência rubro-negra, o placar seguiu inalterado: 0x0.

Ficha do jogo

SPORT

Maílson; Norberto, Rafael Thyere, Adryelson e Guilherme Lazaroni; Yago (Hernane), Charles e Guilherme; Hyuri (Yan), Juninho (Ezequiel) e Elton. Técnico: Guto Ferreira.

BRASIL-RS

Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Ednei; Leandro Leite, Carlos Jatobá, Diogo Oliveira (Washington); Braquinho (Cristian), Bruno Paulo e Rafael Grampola (Daniel Cruz). Técnico: Bolívar.

Local: Ilha do Retiro.
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP).
Assistentes: Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP).
Cartões amarelos: Guilherme Lazaroni (SPO) e Ricardo Luz e Bruno Paulo (BRA).
Público: 9.362.
Renda: R$ 120.461,00.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM