Jornal do Commercio
Leão

Sport empata com a Ponte Preta e volta ao G-4

Equipe leonina chegou a estar à frente, mas levou o empate

Publicado em 24/08/2019, às 20h39

Brocador converteu pênalti para o Sport / Bobby Fabisak/JC Imagem
Brocador converteu pênalti para o Sport
Bobby Fabisak/JC Imagem
JC Online

Em jogo pegado e cheio de altos e baixos para os dois lados, o Sport até poderia ter conquistado a terceira vitória seguida na Série B do Campeonato Brasileiro, mas ficou no empate com a Ponte Preta, neste sábado (24), por 2x2, no Moisés Lucarelli, em Campinas. O resultado obtido em duelo da 18ª rodada devolveu a equipe rubro-negra ao G-4. O Leão é o 4ª colocado, com 30 pontos. Já a Ponte Preta ocupa o 8º posto, com 27. Antes da partida começar, a equipe pernambucana estava em 5º lugar em razão da vitória do Cuiabá sobre o Botafogo-SP.

O próximo compromisso do Leão na Série B acontece nesta terça-feira (27), às 21h30, na Ilha do Retiro, contra o Atlético-GO. Já a Macaca enfrenta o Brasil de Pelotas, no  mesmo dia, no Bento Freitas. 

O JOGO 

O primeiro tempo começou com os donos da casa tentando impor seu ritmo de jogo, buscando todas as brechas possíveis para chegar ao gol de Maílson. O primeiro lance de perigo para o time pernambucano ocorreu antes mesmo do primeiro minuto. Rafael Longuine recebeu, dominou e deixou Roger frente a frente com Maílson, mas o camisa 9 da Macaca chutou sem potência, facilitando a vida do arqueiro do Sport. Um minuto depois, Diego Renan fez enfiada para Edson, que subiu à linha de fundo e chutou em direção ao gol, mas a defesa leonina fez o corte. Aos seis minutos, mais pressão da Ponte. Ao ser acionado pelo lado direito, Rafael Longuine cruzou rasteiro para Roger, mas Maílson chegou antes para ficar com a bola.

Para evitar as investidas dos donos da casa, o Leão avançou a marcação. A Macaca, então, passou a investir nas jogadas aéreas. Aos 11, o time do técnico Jorginho voltou a rondar a área leonina. Longuine cruzou e a defesa rubro-negra fez o corte. A bola parou nos pés de Gerson Magrão, que teve o chute travado.

Sem conseguir criar muitas oportunidades, a única chance clara de gol do Sport aconteceu aos 12 minutos. Juninho cabeceou com perigo e obrigou Ivan a fazer grande defesa. Enquanto isso, a Ponte Preta continuou pressionando na bola aérea. Gerson Magrão cobrou escanteio e Henrique Trevisan tirou tinta do travessão.



Na etapa final, o técnico Guto Ferreira colocou Leandrinho na vaga de Juninho para tentar resolver o problema de falta de criação da equipe. Mesmo assim, foi a Ponte Preta quem abriu o placar aos 4 minutos. Gerson Magrão escapou da marcação pelo lado esquerdo e cruzou para Roger, que completou para o fundo das redes, sem chances para Maílson.

A resposta do Sport veio quatro minutos depois. Ao avançar pelo setor direto, Hyuri viu Hernane Brocador chegando pelo outro lado e tentou o cruzamento, mas a bola fez a curva e entrou no gol de Ivan, deixando tudo igual no Moisés Lucarelli. Aos 13 novo bom momento do Sport. Guilherme encheu o pé ao ficar com a sobra após cobrança de escanteio, mas Ivan defendeu. O Leão seguiu buscando as oportunidades até que, aos, 26 minutos, a arbitragem deu pênalti ao Sport em lance com Raul Prata. Brocador foi para a cobrança e deixou o Sport na frente.

Para piorar a situação dos donos da casa, Camilo acabou expulso após dura entrada em Raul Prata. Mesmo com um a menos em campo e sem ação, a Macaca conseguiu deixar tudo igual em lance de bola parada. Na cobrança de falta, a bola foi lançada na e área Roger cabeceou. No lance, Maílson foi encoberto depois que a bola desviou nas costas de Magrão.

O Sport ainda teve chance de voltar à frente em falta de Guilherme perto da área, mas o jogador deixou a cobrança em cima da barreira. 

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM