Jornal do Commercio
PAIXÃO

A realização de sonhos na Copa dos Refugiados e Imigrantes

O evento reuniu 80 atletas de 9 nacionalidades diferentes

Publicado em 15/09/2019, às 15h16

A Copa dos Refugiados e Imigrantes reuniu 80 atletas.  / Leonardo Vasconcelos / Especial para o JC Imagem
A Copa dos Refugiados e Imigrantes reuniu 80 atletas.
Leonardo Vasconcelos / Especial para o JC Imagem
Leonardo Vasconcelos

O melhor refúgio é a bola. Quando correm atrás dela deixam para trás o que fizeram correr de seus países. Trazem somente o amor pelo futebol e o desejo de mudarem de vida por meio dele. Foi com este sonho que 80 atletas de 9 nacionalidades disputaram na manhã deste domingo (15), na Arena de Pernambuco, a etapa regional da Copa de Imigrantes e Refugiados.

Os “atletas” mais da vida e menos dos gramados vieram do Haiti, Guiné Bissau, Cabo Verde, Angola, Senegal, Venezuela, Colômbia, Israel e Benin. Acostumados a se integrar, ele foram reunidos para representar quatro seleções: Angola, Cabo Verde, Senegal e Venezuela. Se enfrentaram em partidas de dois tempos de 15 minutos para saber quem seria o campeão. Porque vitoriosos todos já sabiam que eram só por estarem ali, relizando o sonho de estar em um estádio de Copa do Mundo. Não como meros espectadores. Mas jogadores.

Das arquibancadas para o gramado. Das várias mudanças que enfrentaram nas sofridas vidas esta foi uma das mais felizes. Traduzida no sorriso radiante de quem realizou já maduro um sonho de menino. De espanhol, passando por francês e até crioulo, com sotaque pernambucano. Se ouvia de tudo em campo. Como eles se entendiam? Jogando! A linguagem universal da bola rompeu as barreiras de qualquer dialeto. Quem diria que era preciso dizer algo pra expressar o indizível. Os sujeitos estavam lá cheios de predicados. Orações coordenadas pela bola. Sem ponto final.

O tema da Copa dos Refugiados e Imigrantes deste ano já é um chute forte e direto na barra da consciência das pessoas: “Reserve um minuto para ouvir uma pessoa que deixou o seu país”. O evento surgiu na cidade de São Paulo em 2014, como uma iniciativa da organização não governamental (ONG) África do Coração, com o apoio da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e teve pela primeira vez uma etapa no Nordeste.



“É um evento nacional que trouxemos com muito orgulho para Pernambuco. Nosso objetivo é promover a inclusão social por meio do esporte. Com evento chamamos a atenção da sociedade para a nossa causa que é muito falada no Brasil e no mundo hoje em dia”, afirmou o engenheiro civil haitiano e um dos organizadores locais da copa, Jean Baptiste.

A realização em Pernambuco contou com a iniciativa do Grupo de Embaixadores para o Desenvolvimento (GADE), que tem apoio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Defensoria Pública da União (DPU), Sport, Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Escritório de Assistência à Cidadania Africana em Pernambuco (EACAPE) e do Governo do Estado, além da participação de mais de 40 voluntários. Entre eles, a cantora pernambucana e finalista do The Voice Brazil, Erica Natuza.

CAMPEÃO

O vencedor da etapa nordestina da Copa de Imigrantes e Refugiados foi a seleção de Cabo Verde que ganhou da Venezuela e de Angola, ambos os jogos por 2x0. Em novembro, ela vai disputar a fase final do torneio simplesmente no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Mas no final e afinal todos foram vencedores. Afinal, como foi dito no início da reportagem e provado dentro de campo: o melhor refúgio é a bola.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM