Jornal do Commercio
GAROTADA

Guto Ferreira elogia a base do Sport, mas ressalta cautela

O técnico diz os jovens atletas tem que ser aproveitados no tempo certo

Publicado em 08/12/2019, às 18h03

Guto Ferreira colocou o zagueiro Adryelson como exemplo de aproveitamento da base do Sport / Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Guto Ferreira colocou o zagueiro Adryelson como exemplo de aproveitamento da base do Sport
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Leonardo Vasconcelos

O técnico Guto Ferreira começa a esboçar o desenho do elenco que vislumbra para 2020 e neste projeto a base terá sua importância. Mas com cautela. Para o início da temporada, a garotada deve ser bastante utilizada, mas dentro de um processo de aproveitamento, segundo o treinador destacou. 

"Existe uma cultura de resultado imediato, o menino que entra tem que dar resultado imediato. Você não pode colocar o jogador por colocar. Tem que fazer com que ele amadureça. Nós não pusemos pra jogar este ano, mas tivemos inúmeros meninos da base treinando e sendo trabalhados. Jogadores de 16, 17 anos que já começaram o processo para amanhã ou depois chegar ao profissional", afirmou Guto.  



O comandante destacou o que entende como o processo ideal. "O processo é colocar pra jogar no nível profissional para que se destaquem e possam buscar espaço na equipe principal. Aos poucos vão entrando e preenchendo os espaços. Simplesmente pegar um jogador e jogar ali é uma loteria. Pode dar certo ou errado. Se a equipe perder, você que investiu 6,7 anos em um menino pode ver ele entrar em uma sacola que vai ser descartada", pontuou Guto.  

ADRYELSON

O técnico deu como exemplo a trajetória de dois atletas que vieram da base e se tornaram titulares no Sport. "O Maílson chegou em um patamar e hoje está em outro. Adryelson a mesma coisa. Teve um momento em que fui obrigado a tirar o Adryelson que já estava sendo recriminado por algumas dificuldades deles. Ele estava começando a se enervar e cometer alguns erros. Eu o saquei por um ou dois jogos e depois ele voltou com uma postura diferente", contou Guto Ferreira. 

 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM