Jornal do Commercio
Habitação

Simule o financiamento antes de procurar o imóvel

Gerente regional de Habitação da CEF, Eveline Martins, dá dicas para acelerar a liberação do empréstimo

Publicado em 23/06/2011, às 11h20

Carla Seixas

Documentação incompleta, problemas de restrição cadastral em meio ao processo de análise de crédito e até demandar empréstimo para imóvel usado quando, depois, a pessoa decide comprar um apartamento novo. Esses são apenas alguns dos problemas que terminam atrapalhando o processo de concessão das cartas de crédito. Nesta entrevista, a gerente regional de Habitação da Caixa Econômica Federal (CEF), Eveline Martins, comenta o rotina da concessão do financiamento habitacional.

Jornal do Commercio - Quando uma carta de crédito é concedida para um imóvel novo pode ser convertida para usado?
Eveline Martins - A carta de crédito avalia a capacidade de pagamento de uma família a partir de sua renda mensal e comprometimentos financeiros. Entretanto, uma vez que o tipo de imóvel é preenchido no sistema (novo ou usado), em caso de mudança desse tipo de imóvel, uma nova avaliação será realizada, porém, de forma muito mais rápida, já que o sistema já tem todas as informações necessárias à avaliação. O que pode acontecer, dependendo do tempo entre a emissão da carta e da solicitação pela mudança da tipologia do imóvel, é a solicitação da atualização de comprovantes de renda e de residência. Se nesse intervalo de tempo o cliente não tiver seu CPF vinculado negativamente a órgãos de proteção do crédito (ou à Receita Federal) e não tiver contraído dívidas que comprometam a sua capacidade de pagamento, é quase certo que uma nova carta de crédito será novamente emitida para essa família.

JC - É comum as pessoas perderem o prazo da carta de crédito?
EM - Não temos uma estatística de quantas cartas de crédito perdem a validade, mas acontece em diversos casos. Muitos imaginam que é melhor garantir a carta de crédito antes e sair em busca do imóvel depois - o que pode levar muito tempo e esse documento acabar expirando. Hoje, temos orientado cada vez mais os clientes para que o imóvel comece a ser procurado após a simulação do site da Caixa, pois lá são especificados tanto o valor máximo do crédito concedido àquela família quanto os eventuais subsídios do governo, valor de prestação, taxa de juros e prazo. Com essas informações em mão é que o imóvel deve ser identificado, pois quando a carta de crédito for avaliada, toda a documentação do imóvel já estará reunida e a contratação poderá ser agilizada.

JC - É comum as pessoas pedirem a carta em um determinado valor e, ao encontrar um imóvel, solicitarem valores maiores. Isso é um complicador?
EM - Não, pois na grande maioria das vezes a carta de crédito é emitida levando em consideração o valor máximo que poderá ser concedido àquela família.



JC - Qual o tempo médio entre a entrega da documentação pedindo o empréstimo e a resposta da CEF?
EM - Dependendo da demanda da agência, e da entrega completa da documentação, a carta de crédito poderá ser emitida no mesmo dia da solicitação, sem nunca passar de três dias para que essa análise ocorra.

JC - O fato do mercado estar muito aquecido pode estar fazendo muitos perderem o imóvel por conta do tempo de avaliação do crédito. Há possibilidade do tempo ser reduzido?
EM - Da chegada da documentação completa do cliente, vendedores e imóvel até a assinatura do contrato, o processo pode ser concluído em, no máximo 30 dias. Os fatores que alteram esse prazo são, principalmente, pendências na documentação do imóvel e partes envolvidas, bem como ocorrências negativas no registro cadastral.

JC - Quais as principais falhas na entrega da documentação na hora de demandar o empréstimo?
EM - Hoje, as agências estão orientadas para receber a documentação completa no momento da solicitação da carta de crédito, porém há casos em que as certidões referentes ao imóvel estão pendentes ou fora da validade, tendo que ser providenciadas ou renovadas. Pode ocorrer também uma restrição cadastral que ele próprio desconhece, caso ocorra, a restrição cadastral tem que ser regularizada para que seja aprovado o empréstimo.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM