Jornal do Commercio
VENDA

Negocie seu terreno com as construtoras

É cada vez mais comum o interesse de pessoas físicas em vender casas ou terras para as empresas. Para fazer um bom negócio, é preciso cautela e paciência

Publicado em 05/12/2013, às 12h03

Duarte também comprou casas na Rua Padre Anchieta, onde erguerá o Green Park / Edmar Melo/JC Imagem
Duarte também comprou casas na Rua Padre Anchieta, onde erguerá o Green Park
Edmar Melo/JC Imagem
Do JC Online

O eletricitário Edvaldo de Souza, 60 anos, não atua no ramo imobiliário, mas se tornou fornecedor de uma construtora. Ao ver sua casa, instalada em um terreno de 500 metros quadrados, se deteriorando e sem recursos para fazer todas as reformas necessárias, resolveu procurar a Duarte Construções para oferecer seu espaço. Iniciativas como a de Edvaldo têm sido cada vez mais comuns – pessoas físicas ofertando áreas para virarem novos prédios. Um processo que precisa ser feito com cautela e paciência, como indicam os especialistas da área.

Como têm interesse em encontrar novos espaços para seus projetos, as construtoras geralmente têm canais específicos para receber propostas de venda de áreas em seus sites. Algumas, como a Imobi Desenvolvimento Urbano, especializada em loteamentos, têm até departamento exclusivo para esse tipo de negociação. Criada há um ano, a gerência de Expansão de Novos Negócios cuida dos detalhes financeiros e burocráticos, agilizando os contatos entre a empresa e o vendedor. “Antes tudo ficava a cargo da diretoria”, conta o presidente da Imobi, Roberto Lins Filho.

A pessoa interessada em oferecer terrenos a construtoras tem a opção de fazer a negociação através de um corretor de imóveis. Diretor comercial da VR Consultoria Imobiliária, Marcos Ventura esclarece que a remuneração de um corretor nesses casos segue o padrão de mercado, que é de 5% do total do negócio – um valor que é pago ao profissional pela construtora. “Existem pessoas que dispensam um profissional da área por achar que vão perder dinheiro quando, na verdade, vão perder mais se não tiverem esse apoio, porque um bom corretor consegue preços até quatro vezes maiores do que o que foi inicialmente ofertado”, pontua Ventura, ao citar a importância do conhecimento de mercado e de outras técnicas, como a de negociação. Ele lembra que também podem ser envolvidos outros profissionais, como engenheiros e arquitetos, especialmente para avaliar o potencial construtivo (o porte do prédio que pode ser construído no local).



Seja qual for o canal, a orientação de todos é que sejam observadas a credibilidade e a idoneidade da construtora. Byron lembra ainda dos cuidados com o tipo de contrato: ele ressalta que há dispositivos legais que protegem o empreendimento de possíveis problemas administrativos e financeiros das construtoras - importante nos casos em que é feita uma permuta, quando o proprietário do terreno é “pago” com apartamentos.

Infográfico

Venda sua casa ou terreno para construtoras

Permuta - A troca de terrenos por apartamentos do empreendimento que será erguido no local é a opção mais comum nessas transações. Isso ocorre porque o preço das unidades se valoriza com o tempo. O presidente da Imobi, Roberto Lins Filho, detalha que a construção agrega valor ao terreno, aumentando o ganho por metro quadrado, a partir da conclusão do projeto.

O eletriciário Edvaldo, por exemplo, vai receber três apartamentos do Jardins da Torre, que terá unidades de 95 metros quadrados e será instalado na Rua Neto Campelo, na Torre, onde está sua casa. Ao lado, a Duarte comprou mais três casas, onde vai erguer o Green Park, que terá apartamentos de 50 m². O diretor da Duarte, Luiz Byron acrescenta que essa também é uma modalidade interessante para as construtoras, que não precisam desembolsar a quantia para pagar o terreno antes da venda dos apartamentos.

O analista financeiro e professor da Faculdade Boa Viagem Roberto Ferreira aconselha que os proprietários procurem ajuda de bons negociadores. “O valor do terreno é grande parte do custo do projeto, pode chegar a 50%. Então, é algo primordial para as construtoras, que vão defender seus interesses. Por isso é interessante estar assessorado por alguém da área”. Ele lembra ainda que as pessoas devem se planejar para investir bem o dinheiro da venda do terreno ou dos imóveis que vai receber em troca. “Há diversas opções de investimento com boas taxas de rentabilidade. O importante é não deixar o dinheiro parado”.


Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM