Jornal do Commercio
violência

Carlos Alberto de Nóbrega é feito refém durante assalto em Sorocaba

Humorista contou aos policiais que os bandidos exigiram R$ 3 milhões para não levar sua netinha como refém

Publicado em 24/06/2011, às 10h30

Agência Estado

O humorista e apresentador do programa A Praça é Nossa, do SBT, Carlos Alberto de Nóbrega, foi feito refém e assaltado por bandidos quando chegava para passar o feriado em sua chácara, no bairro Caguaçu, zona rural de Sorocaba, no início da tarde desta quinta-feira.

De acordo com informações da Polícia Civil, pelo menos três homens armados renderam o apresentador na entrada da chácara, obrigaram-no a abrir a porta do carro blindado e entraram com ele na casa. Um dos filhos de Carlos Alberto, Maurício, a esposa e duas filhas estavam na casa e também foram rendidos, assim como os funcionários que estavam no local.

Sob ameaça de armas, todos foram obrigados a entrar num quarto, enquanto os bandidos roubavam os objetos de valor. Os pertences pessoais das vítimas, como celulares e relógios, também foram levados. O valor dos bens não foi revelado. Carlos Alberto, de 75 anos, contou aos policiais que os bandidos exigiram R$ 3 milhões para não levar sua netinha como refém, mas ele tinha apenas R$ 3 mil, dinheiro que foi levado pelos ladrões.

Ainda conforme a informações de policiais que estiveram no local Nóbrega ficou muito assustado e passou mal. Ele foi levado pelos familiares de volta para São Paulo e permanecia em repouso no início da noite. Ninguém ficou ferido durante a ação dos bandidos, que durou pouco mais de uma hora. Eles fugiram em dois carros e, até a noite, não tinham sido presos.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM