Jornal do Commercio
Morte no Habib's

IML confirma morte cardíaca de adolescente perseguido por seguranças

Adolescente foi perseguido por seguranças do Habib's. Laudo conclui que houve "abuso crônico de drogas"

Publicado em 12/04/2017, às 21h34

João Victor de Souza Carvalho teve morte
João Victor de Souza Carvalho teve morte "por origem cardíaca com o abuso crônico de drogas”, afirma IML.
Reprodução/Internet
Agência Brasil

O Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo confirmou hoje (12) o laudo inicial da morte de João Victor de Souza Carvalho, de 13 anos. O exame diz que ele morreu “por origem cardíaca com o abuso crônico de drogas”. O adolescente morreu em frente ao restaurante Habib's no dia 26 de fevereiro. A família e testemunhas culpam dois funcionários da rede de restaurantes, que são vistos em imagens de câmera de segurança arrastando e abandonando o corpo do adolescente na calçada. Decisão da Justiça determinou a exumação do corpo para que fosse feito o novo laudo.



O exame diz ainda que não foram encontradas lesões traumáticas como responsáveis pela morte e que foram feitos exames de tomografia computadorizada. “Os exames histológicos realizados no coração de João Vitor evidenciaram, novamente, lesões crônicas e extensas causadas por uso de drogas, a saber, cocaína e tricloroetileno, compatíveis com coração de indivíduo idoso, de cerca de 90 anos, apesar de o jovem ter apenas 13 anos”, diz nota enviada pela Secretaria de Segurança Pública. O corpo de João Vitor foi exumado no dia 3 de abril.


Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM