Jornal do Commercio
ENEM

'Enem 2017 será o mais seguro da história', diz ministro da Educação

O MEC informou que irá utilizar aparelhos que detectam a utilização de pontos eletrônicos

Publicado em 03/10/2017, às 15h45

A prova está marcada para os dias 5 e 12 de novembro / Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil
A prova está marcada para os dias 5 e 12 de novembro
Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil
ESTADAO CONTEUDO

O ministro da Educação, José Mendonça Filho, disse nesta terça-feira (3) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano será o "mais seguro da história". A prova está marcada para os dias 5 e 12 de novembro.

"Nenhum programa é imune a tentativas de fraudes, ainda mais com quase 6,5 milhões de inscritos. É impossível ter uma blindagem absoluta. A ação do MEC vai na direção de um combate cada vez mais rigoroso e o Enem 2017 será o mais seguro da história ", disse o ministro, durante evento do Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em São Paulo.

Para a edição deste ano, o MEC informou que irá utilizar aparelhos que detectam a utilização de pontos eletrônicos. O ministro não informou quantos equipamentos do tipo estarão disponíveis nos locais de prova. "Não será de forma ampla e não podemos revelar, até mesmo por orientação da Polícia Federal, o número de equipamentos. O importante é que os candidatos saibam que, se utilizarem o ponto eletrônico para fraudar a prova, serão pegos".



Depois de um impasse para o uso de detectores de metal, o ministro também informou que o MEC conseguiu chegar a uma solução, que será anunciada ainda nesta semana, para a utilização dos equipamentos. Segundo ele, serão mais de 29 mil equipamentos do tipo.

Nos últimos anos, a segurança do Enem foi feita com 81,3 mil aparelhos fornecidos pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), órgão que era responsável por aplicar e corrigir as provas até a última edição. O contrato foi rescindido neste ano. O MEC alegava ser dono dos equipamentos, mas o Cebraspe alegou que o acervo lhe pertencia. O caso foi levado à Justiça, que entendeu que os equipamentos eram do Cebraspe.

O ministro não detalhou qual foi a solução encontrada.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Osvaldo,04/10/2017

Se forem tão "seguras" quanto as mudanças que aprovaram para o ensino médio ao final do ano passado, as pressas, sem diálogo com todos os envolvidos, apesar da propaganda enganosa que fala em uma aprovação de 72% dos brasileiros, mas que até então, nem as redes públicas estaduais nem a privada implementou, fiquem ligados, "feras"! Afinal, como acreditar em um governo que possui a menor aprovação de todos os tempos: 5%?

Por grilo,04/10/2017

esse agroboy, um nefasto que nunca conseguiu v otos, fazendo vergonha como Ministro! #foragolpista

Por Leandro,04/10/2017

Tão seguro quanto as urnas eletrônicas????? Piada do ano.

Por Robert Schoenau,03/10/2017

Mais seguro que o coelhinho da Monica ?

Por jose,03/10/2017

Piada,...



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM