Jornal do Commercio
Saúde

Federação médica alerta riscos da vacina da febre amarela em gestantes

Subiu para 81 o número de mortes confirmadas por febre amarela no país

Publicado em 16/02/2018, às 15h46

Os casos aumentaram no período entre julho de 2017 e 30 de janeiro de 2018. / Foto: Agência Brasil
Os casos aumentaram no período entre julho de 2017 e 30 de janeiro de 2018.
Foto: Agência Brasil
Agência Estado

Segundo informações do Ministério da Saúde, subiu para 81 o número de mortes confirmadas por febre amarela no país. Os casos aumentaram no período entre julho de 2017 e 30 de janeiro de 2018, são 213 confirmados. Mas em meio a tantas opiniões sobre o assunto, pouco se fala ainda sobre a aplicação da vacina da febre amarela em gestantes. Por isso, a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) decidiu trazer à tona este assunto.

De acordo com o presidente da Comissão Nacional Especializada de Vacinas da Febrasgo, Dr. Júlio Cesar Teixeira, poucos casos foram detectados nesse cenário. No entanto, existe uma tendência de a gestante infectada ter uma pior evolução, associada ao risco de abortamento e, até mesmo, óbito.



Em linhas gerais, para ele, na vigência dos atuais surtos, gestantes que transitam em áreas de casos humanos confirmados podem sim ser vacinadas, fora dessas regiões não é recomendado.

Responsabilidade

Porém, também é importante ressaltar que, por responsabilidade, antes de tomar qualquer decisão é indicado que a gestante consulte seu médico de confiança, para que ele analise o caso individualmente.
Website: http://www.febrasgo.org.br





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM