Jornal do Commercio
Jogos de Inverno

Jogos Olímpicos de Inverno terminam como os 'Jogos da Paz'

No campo esportivo, a grande vencedora foi a Noruega, que liderou o quadro de medalhas, com 39, sendo 14 de ouro

Publicado em 25/02/2018, às 12h30

Os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang terminaram neste domingo (26) com uma cerimônia que resumiu os 'Jogos da Paz' / Foto: AFP
Os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang terminaram neste domingo (26) com uma cerimônia que resumiu os 'Jogos da Paz'
Foto: AFP
AFP

Depois de 16 dias de competição e meses de gestão diplomática, os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang terminaram neste domingo (26) com uma cerimônia que resumiu os 'Jogos da Paz': a presença de uma delegação norte-coreana de alto nível, mas sem a bandeira russa. No campo esportivo, a grande vencedora foi a Noruega, que liderou o quadro de medalhas, com 39, sendo 14 de ouro.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

O general norte-coreano Kim Yong Chol e a filha do presidente americano Donald Trump, Ivanka, assistiram a cerimônia de encerramento em Pyeongchang.

De acordo com imagens da área VIP do Estádio Olímpico, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, apertou a mão de Ivanka Trump e logo depois do general Kim Yong Chol, sentando uma fila atrás da filha do presidente dos Estados Unidos.

Mais cedo, a delegação norte-coreana, liderada por um polêmico general considerado um "criminoso de guerra" pela oposição sul-coreana, foi recebida pelo vice-ministro da Unificação de Seul, Chun Hae-sung, no posto fronteiriço de Dorasan.

A visita de Kim Yong Chol provocou a ira da oposição conservadora sul-coreana, porque ele é suspeito de ter ordenado os disparos de torpedo contra a corveta sul-coreana Cheonan em 2010, que matou 46 pessoas. Pyongyang sempre negou qualquer responsabilidade.

Protestos

Centenas de pessoas protestaram perto da fronteira durante a noite e exigiram que Kim Yong Chol "pedisse desculpas de joelho às famílias das vítimas".

Mas os Jogos de Pyeongchang-2018, que começaram em 9 de fevereiro, foram o cenário de uma aproximação espetacular entre Coreia do Norte e Coreia do Sul, que oficialmente estão em guerra desde 1953.

O presidente do COI, Thomas Bach, agradeceu em seu discurso os gestos das duas Coreias, que desfilaram juntas nas cerimônias de abertura e encerramento e formaram uma equipe conjunta feminina de hóquei no gelo.

"Desfilando juntos compartilharam a fé em um futuro pacífico", disse o alemão. "Mostraram como o esporte, em nosso mundo frágil, reúne os povos. Mostraram como o esporte constrói pontes", completou Bach.



'Novos Horizontes'

O presidente do COI destacou Pyeongchang-2018 como os "Jogos de novos horizontes". "Os Jogos receberam novas provas que atraem jovens gerações. A tecnologia digital permitiu a um maior número de países assistir os esportes de inverno de múltiplos modos. Posso afirmar sinceramente: os Jogos Olímpicos de Pyeongchang-2018 são os Jogos de novos horizontes".

Poucas horas antes da cerimônia de encerramento, o COI decidiu manter a suspensão da Rússia por doping e a bandeira do país não foi exibida no evento final dos Jogos.

Conquistas

Com mais de 2.900 atletas, 102 títulos olímpicos foram disputados em 16 dias de competição. E a grande vencedora foi a pequena Noruega, que tem pouco mais de cinco milhões de habitantes. 

O país terminou como líder no quadro de medalhas, com 14 medalhas de ouro e 39 no total. A Alemanha ficou em segundo lugar, com o mesmo número de ouros, mas 31 medalhas no total.

As 39 medalhas da Noruega representam um recorde de pódios para um país em apenas uma edição dos Jogos de Inverno. A marca anterior pertencia aos Estados Unidos (37 em Vancouver-2010).

O principal nome do país no evento foi Marit Björgen, que neste domingo ampliou seu recorde de pódios em Jogos Olímpicos de Inverno ao conquistar sua 15ª medalha, o ouro, nos 30 km do esqui cross-country de Pyeongchang. 

Börgen chegou na Coreia do Sul com 10 medalhas, conquistadas desde os Jogos de Salt Lake City em 2002. Em Pyeongchang-2018 ela também conquistou o ouro na prova de revezamento 4x5 km, a prata no 7,5 km sprint + 7,5k m esquiatlo e o bronze nos 10 km livre e na prova de velocidade por equipes do esqui cross-country.

Em sua coleção de conquistas olímpicas, Björgen tem oito medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze.

Os Jogos Olímpicos continuarão na Ásia: a edição de verão em 2020 acontecerá em Tóquio, enquanto a competição de inverno de 2022 será organizada por Pequim. 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM