Jornal do Commercio
imigrantes

Governo libera R$ 600 mil para ajudar venezuelanos em Roraima

O Ministério do Desenvolvimento Social autorizou o repasse à prefeitura de Pacaraima para garantir ajuda a até 250 dos venezuelanos que estão na região

Publicado em 13/03/2018, às 01h39

Entre janeiro e fevereiro de 2018, mais de 24 mil venezuelanos entraram no país por Pacaraima
 / MAURO PIMENTEL / AFP
Entre janeiro e fevereiro de 2018, mais de 24 mil venezuelanos entraram no país por Pacaraima
MAURO PIMENTEL / AFP
ABr

O Ministério do Desenvolvimento Social autorizou, nesta segunda-feira (12), o repasse emergencial de R$ 600 mil à prefeitura de Pacaraima para garantir ajuda a até 250 dos imigrantes venezuelanos que estão na região. O município de Roraima fica na fronteira com a Venezuela e é uma porta de entrada para imigrantes que fogem da crise econômica e social no país vizinho. Entre janeiro e fevereiro de 2018, mais de 24 mil venezuelanos entraram no país pelo posto da Polícia Federal em Pacaraima.

A portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União e prevê que o valor será depositado nas contas de Pacaraima em parcela única.



Plano de trabalho

A partir do recebimento dos recursos, a prefeitura terá 30 dias para apresentar um plano de trabalho com a “previsão de atendimento físico-financeiro e o cronograma de atividades com metas a serem atingidas” e deve gastar o montante em até 6 meses. Caso a prefeitura não envie o plano, o valor deverá ser devolvido ao governo federal.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM