Jornal do Commercio
CRIME

Tio espanca sobrinha até a morte por não concordar com namoro

O tio não concordava com o namoro da sobrinha de 14 anos com um rapaz mais velho e supostamente ligado ao tráfico de drogas no interior de São Paulo

Publicado em 13/03/2018, às 00h49

O tio de Hemilly foi autuado por homicídio doloso, quando há intenção de matar / Foto: Facebook/Prefeitura de Araraquara
O tio de Hemilly foi autuado por homicídio doloso, quando há intenção de matar
Foto: Facebook/Prefeitura de Araraquara
Estadão Conteúdo

Um tio espancou até a morte a sobrinha de 14 anos por não concordar com o namoro dela com um rapaz mais velho e supostamente ligado ao tráfico de drogas, em Araraquara, interior de São Paulo. A agressão aconteceu no sábado, 10, e a estudante Hemilly Brenda Gonçalves de Oliveira morreu na tarde de domingo, 11, na Santa Casa da cidade, onde havia sido internada em estado grave. O acusado do crime, Washington Manoel Gonçalves de Oliveira, de 27 anos, foi preso. Ele já havia sido denunciado anteriormente por agressões à própria mãe e à esposa

De acordo com a Polícia Civil, a adolescente morava com os avós, no bairro Maria Luiza. O avô, Divino Negretti, contou à polícia que, no sábado, ela saiu com um rapaz e pretendia namorá-lo. O tio, que mora próximo, ficou sabendo e foi à casa, alegando que o rapaz era um traficante, além de ser "muito velho" para ela. Houve discussão e ele passou a agredi-la violentamente.

O avô contou que saiu para tirar o carro da garagem e, quando voltou, a adolescente estava caída, desmaiada. Ele levou a neta a uma unidade de pronto atendimento, de onde ela foi transferida para a emergência da Santa Casa.

Conforme o hospital, Hemilly apresentava traumatismo craniano e passou por cirurgia, mas não conseguiu se recuperar. A menina morreu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. O corpo passou por perícia no Instituto Médico Legal (IML) e era velado na manhã desta segunda-feira, 12, no Velório Municipal. Amigos, colegas de escola, professores e outros parentes estavam inconformados com o assassinato da garota pelo tio.

No dia das agressões, policiais militares foram à procura do acusado e o encontraram escondido numa área de mata. O homem tentou resistir, mas foi preso. Ele alegou à polícia que, ao saber que a sobrinha estava namorando uma pessoa de má índole, ele tentou alertá-la, mas houve discussão. Ele disse que apenas a empurrou e a garota, que era franzina, bateu com a cabeça ao cair.



A avó da menina, Cleusa de Jesus Oliveira, de 56 anos, que tinha a guarda de Hemilly desde que ela nasceu, contesta essa versão. Ela disse que estava em sua casa com a neta, quando o filho chegou e começou a brigar, alegando que a garota estava namorando um moço mais velho, que seria traficante. "Eu não sei se isso é verdade, ela não tinha me contado, mas o tio sempre teve muito ciúmes dela e foi batendo e jogando ela contra a parede."

Sem conseguir impedir o filho de continuar agredindo Hemilly, ela gritou por socorro e o marido, que estava do lado de fora da casa, acudiu, mas a jovem já estava desmaiada. Cleusa disse que o filho é muito violento. "Quando bebe, ele fica fora de si. Já tinha me batido e agrediu também a esposa dele. Eu consegui colocar ele na cadeia duas vezes, mas ele fica algumas semanas e sai", disse.

Tio foi autuado por homicídio doloso

O acusado foi autuado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, qualificado pelo grau de parentesco, motivo fútil e por não dar chance de defesa à vítima. Ele teve a prisão preventiva decretada e foi levado para o anexo de detenção provisória da Penitenciária de Araraquara. Até a tarde desta segunda-feira, ele não tinha constituído advogado.

A Secretaria de Educação de Araraquara divulgou nota de pesar e de repúdio pela violência de que a estudante, aluna da Escola Municipal Ruth Cardoso, foi vítima. "Quando ainda reverberam as celebrações do Dia Internacional da Mulher, Araraquara registra o falecimento de Hemilly, vítima da violência que assola milhares de mulheres no nosso país."

No comunicado, divulgado na página oficial da prefeitura em rede social, a Secretaria afirma "repudiar toda e qualquer forma de violência, especialmente contra a mulher, assim como, reafirmar seu compromisso com a urgência de combater e superar esse quadro de violência, através da promoção de ações que consolidem relações mais humanas, de respeito e de paz".


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM