Jornal do Commercio
TRAGÉDIA

Conheça as vítimas do massacre de Suzano, em São Paulo

Dois jovens atiraram contra um empresário, estudantes e funcionários de uma escola estadual

Publicado em 13/03/2019, às 16h38

Até o momento, foram 10 mortos em consequência do ataque. Outras nove pessoas foram feridas. Uma delas está internada em estado grave / Foto: NELSON ALMEIDA / AFP
Até o momento, foram 10 mortos em consequência do ataque. Outras nove pessoas foram feridas. Uma delas está internada em estado grave
Foto: NELSON ALMEIDA / AFP
JC Online
Com informações do UOL

*Atualizada às 20h49

A Polícia Civil de São Paulo divulgou na tarde desta quarta-feira (13) os nomes das vítimas do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, ocorrido durante a manhã.

Até o momento, foram 10 mortos em consequência do ataque, incluindo os dois assassinos. Outras 11 pessoas foram feridas. Uma delas está internada em estado grave.

Dos feridos, sete pessoas estão em hospitais estaduais, duas estão em hospitais municipais de Suzano e outras duas em hospital particular.



Duas pessoas estão internadas no hospital particular Santa Maria de Suzano. Um deles, ferido por arma branca, recebe atendimento pós-cirúrgico, está em estado grave, mas em evolução positiva, segundo o hospital. O outro foi ferido por arma de fogo, mas está estável.

A lista dos mortos

Estudantes

Caio Oliveira, 15 anos

Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos

Douglas Murilo Celestino, 16 anos (chegou a ser levado pelo Samu, mas acabou morrendo a caminho do hospital)

Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos

Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos

Funcionárias da escola

Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica, 59 anos

Eliana Regina de Oliveira Xavier, agente de organização escolar, 38 anos

Empresário

Jorge Antonio de Moraes, dono de uma loja de carros ao lado da escola, foi morto pouco antes do tiroteio na escola. Ele seria tio de um dos atiradores

Os atiradores

Luiz Henrique de Castro, de 25 anos

Guilherme Taucci Monteiro, de 17

Eles teriam se matado logo após atirar nos estudantes e funcionários da escola. De acordo como o secretário de segurança pública de São Paulo, João Camilo de Campo, os dois eram ex-alunos da escola.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM