Jornal do Commercio
DENÚNCIA

Vice-prefeito do Ceará e 19 policiais são denunciados por morte de cinco pernambucanos

Os cinco pernambucanos que foram mortos após uma tentativa de assalto a duas agências bancárias eram da mesma família

Publicado em 21/05/2019, às 21h38

Crime aconteceu no dia 7 de dezembro de 2018 / Foto: Farias Júnior/ Rádio O POVO CBN Cariri
Crime aconteceu no dia 7 de dezembro de 2018
Foto: Farias Júnior/ Rádio O POVO CBN Cariri
JC Online

Após mais de cinco meses da tentativa de assalto a duas agências bancárias no município de Milagres, Sertão do Ceará, que vitimou cinco pessoas da mesma família pernambucana, 20 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Entre os denunciados, estão policias militares e o vice-prefeito de Milagres, Abraão Sampaio de Lacerda.

A denúncia foi apresentada no dia 26 de abril e aceita pela Vara Única da Comarca de Milagres nessa segunda-feira (20). Três policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), cinco do Policiamento Ostensivo Geral de Milagres (PGO) e oito do Comando Tático Rural (Cotar) foram denunciados por homicídio qualificado. Já o vice-prefeito de Milagres, dois policiais do Gate, um policial do município e o comandante do Batalhão de Choque foram denunciados por fraude processual.

Segundo apresentou o MPCE, "os laudos cadavéricos comprovam que os corpos das vítimas foram atingidos por projeteis de arma de fogo de alta energia cinética, como os fuzis utilizados pelos policiais do Gate". A denúncia também argumenta que, após três policiais neutralizarem um dos assaltantes e, todos os outros terem fugido ou sido baleados, os três denunciados continuaram a efetuar disparos, dessa vez, em direção ao local onde se encontravam os cinco integrantes da família.

"Diante do exposto, não como negar que, ao efetuarem três dezenas de tiros de fuzis contra pessoas indefesas, que tentavam se abrigar por trás de um poste, nas circunstâncias acima expostas, os denunciados assumiram conscientemente o risco de produzir as suas mortes, devendo, portanto, receber as sanções pela prática de 5 crimes de homicídio doloso eventual, aplicando-se a regra do concurso de crimes'', mostra um trecho da denúncia.

A peça acusatória expõe ainda que o vice-prefeito de Milagres e outros dois denunciados retiraram os corpos das cinco pessoas da mesma família que estavam ao lado do Banco Bradesco com o objetivo de "alterar a cena do crime e induzir em erro a conclusão da perícia forense".



Ainda de acordo com a denúncia feita pelo MPCE, dois policiais do Gate que foram acusados de fraude processual tiveram acesso, após autorização, às imagens das câmeras de segurança de um estabelecimento comercial localizado próximo as duas agências bancárias, e apagaram as imagens registradas.

"O laudo pericial que recuperou as imagens apagadas pelos denunciados acima mencionados atestou, inclusive, que o HD do DVR foi formatado duas vezes às 6h25 e às 7h52 do dia 7 de dezembro de 2018, demonstrando claramente a intenção de dificultar a investigação", mostra outro trecho da peça acusatória.

Relembre o crime

Os pernambucanos Cícero Tenório dos Santos, 60 anos, Claudineide Campos de Souza Santos, 41, Gustavo Tenório dos Santos, 13, João Batista Campos Magalhães, 49, e Vinícius de Souza Magalhães, 14, foram mortos na madrugada do dia 7 de dezembro de 2018 após uma tentativa de assalto a duas agências bancárias no município de Milagres, no Ceará. Os cinco eram de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Eles voltavam do aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará.

Além da família, uma outra pessoa foi feita refém e morta na tentativa frustrada dos bandidos, que fugiram sem levar dinheiro. A sexta refém morta foi a cearense Francisca Edneide da Cruz Santos, 49 anos.

Oito suspeitos também foram mortos na ação.

Veja a denúncia


Palavras-chave

Recomendados para você




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM