Jornal do Commercio
Notícia
REVELAÇÃO

Filha de Flordelis era amante de Anderson, diz mãe de pastor assassinado

A mãe do pastor também afirmou que ele era envenenado nas refeições e que a morte teria sido encomendada após o veneno não surtir efeito

Publicado em 17/08/2019, às 08h23

Anderson do Carmo, marido da deputada Flordelis de Souza, foi assassinado  / Foto: Reprodução
Anderson do Carmo, marido da deputada Flordelis de Souza, foi assassinado
Foto: Reprodução
Do jornal Correio para a Rede Nordeste

Sogra da deputada federal Flordelis de Souza, Maria Edna Virgínio Oliveira, 64 anos, afirmou em depoimento à Polícia Civil detalhes sobre a morte de seu filho, o pastor Anderson do Carmo, que podem mudar os rumos da investigação.

Segundo o jornal O Dia, que teve acesso ao depoimento, Maria Edna relatou que seu filho era envenenado nas refeições e que a morte teria sido encomendada após o veneno não surtir efeito. Ela também contou que Anderson era maltratado por Flordelis, que estava sendo roubado e que teria como amante uma das filhas biológicas da parlamentar, com quem teve um relacionamento antes de se casar com a pastora. 

As declarações foram feitas no dia 24 de julho, na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Como se conheceram

A mãe de Anderson começou o depoimento relembrando como ele e a deputada se conheceram, na favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Ela contou como Flordelis, aos 30 anos, começou a namorar seu filho, de apenas 14 anos de idade e que, nessa época, Anderson namorava uma das filhas biológicas da pastora, terminando a relação para ficar com a mãe da jovem.

O documento também afirma que o pai de Anderson nunca concordou com esse relacionamento porque, na época, ele era menor de idade e Flordelis tinha três filhos. Maria Edna conta que, recentemente, na igreja, ela foi indagada por um fiel se Anderson iria se separar de Flordelis.



Em seu depoimento, relatou "que o homem (integrante da igreja) falou que todas as pessoas estavam comentando; que o discurso de Flordelis havia mudado e que ela vinha pregando que o Diabo teria entrado na família dela, e que já tinha destruído toda a família".

Daniel relatou à avó que X., Flordelis, Lucas e Flávio estavam envolvidos. O neto teria contado que "eles já queriam matar Anderson há mais tempo e que Flordelis mandava X. colocar remédio na comida de Anderson. (...) "e que eles se reuniram na sala para sondar como poderiam matar Anderson já que o remédio não estava fazendo o efeito esperado", contou. Inclusive, Daniel já tinha participado de reuniões com eles e informado o pai sobre os planos, mas que "Anderson nunca teria acreditado na palavra de Daniel". 

Maria Edna contradiz depoimento de Flordelis sobre a fogueira feita no quintal da casa, no dia da perícia da Delegacia de Homicídios. A deputada diz que realizou a fogueira para queimar a grama alta, pois receberia uma equipe de reportagem e queria a casa arrumada. Entretanto, Daniel contou à avó que a fogueira era para queimar documentos.

Ainda segundo a mãe de Anderson, um dos motivos de brigas na família seria o fato de Anderson ter descoberto que Flávio estava roubando dinheiro do Ministério Flordelis. "Eles chegaram a quase sair no tapa".

A mãe de Anderson, que mora em São Paulo, disse que em uma última viagem viu o filho muito doente, mas ele afirmou que não procurava o médico e que sentia muitas dores após as refeições. Já Flordelis afirmou a polícia que seu marido fazia tratamento médico. As informações são do jornal O Dia.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM