Jornal do Commercio
Notícia
Tragédia

Prefeitura de Fortaleza diz que construção do prédio que desabou foi irregular

Segundo reportagem do O Povo, mudança do IPTU, de casa para edifício, só aconteceu em 2013, duas décadas depois da construção do prédio

Publicado em 15/10/2019, às 23h10

Prédio tinha 7 andares e ficava em um bairro nobre da cidade de Fortaleza / Foto: Fábio Lima/O Povo
Prédio tinha 7 andares e ficava em um bairro nobre da cidade de Fortaleza
Foto: Fábio Lima/O Povo
Do O Povo para o Rede Nordeste

A Prefeitura de Fortaleza informou que não há nenhum registro sobre a construção do prédio Andréa, que desabou nesta terça-feira, 15. Segundo O POVO apurou, a mudança do IPTU, de casa para edifício, só aconteceu em 2013, quando o prédio já havia sido construído há pelo menos duas décadas.

De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará (Crea-CE), existia uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) de uma ordem para serviço de recuperação de construções e da pintura do prédio, mas, segundo o presidente do órgão, é possível que o responsável não tenha solicitado ao Poder Público o alvará para realizar a reforma, que seria no valor de R$ 22 mil.



Registrada nesta segunda-feira, 14, a ART foi o único documento de reforma no prédio encontrado pelo Crea nos últimos anos, junto com um registro de manutenção de elevadores. A ART, a qual O POVO teve acesso, foi assinada pelo engenheiro José Andreson Gonzaga dos Santos. No Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), a inscrição do condomínio consta de 1995.

Buscas continuam

Até o momento nove pessoas foram retiradas com vida e nove ainda estão soterradas. O governador Camilo Santana informou que os bombeiros devem permanecer durante toda a noite na busca das vítimas.

Veja imagens do prédio


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM