Jornal do Commercio
Notícia
paraisópolis

Nove pessoas morrem pisoteadas após perseguição e tiroteio em baile funk em SP

Caso aconteceu na madrugada deste domingo (1º)

Publicado em 01/12/2019, às 11h12

Comunidade Paraisópolis, no Rio de Janeiro / Foto: Wikipédia / Vilar Rodrigo
Comunidade Paraisópolis, no Rio de Janeiro
Foto: Wikipédia / Vilar Rodrigo
JC Online

Ao menos nove pessoas morreram pisoteadas na madrugada deste domingo (1º) durante perseguição policial e troca de tiros em baile funk da comunidade Paraisópolis, em São Paulo, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde. Outras duas pessoas ficaram feridas. As informações são do UOL.

Policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) realizavam Operação Pancadão na região de Paraisópolis, quando dois homens em uma motocicleta atiraram contra os agentes. A moto fugiu em direção ao baile funk, ainda efetuando disparos, ocasionando um tumulto entre os frequentadores do evento, segundo a polícia.

Baile

Assim, a perseguição começou. Os policiais foram atrás dos suspeitos que entraram no local onde era realizado o baile com mais de 5 mil pessoas, e segundo a força tática, foram dar apoio ao local mas foram recebidos com pedradas e garrafadas.



Os policiais revidaram com munições químicas para dispersão, causando correria. Segundo a polícia, alguém no meio da multidão efetuou um disparo. Durante a confusão, dez pessoas foram pisoteadas e levadas em estado grave ao Pronto Socorro do Campo Limpo. Segundo o UOL pelo menos nove pessoas morreram pisoteadas. A informação foi dada pelo delegado Emiliano da Silva Chaves Neto, do 89º DP.

O delegado disse ainda que os mortos não apresentam ferimento por bala, mas que um dos feridos teve uma lesão na perna que pode ter sido causada por uma bala — não se sabe ainda se por arma de fogo, ou por bala de borracha.

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM