Jornal do Commercio
EUA

Hillary Clinton ataca rival em debate do Partido Democrata

Hillary disse duvidar da proposta de Bernie Sanders visando a tornar gratuito o atendimento médico em hospitais e o pagamento de matrícula em universidades

Publicado em 12/02/2016, às 07h14

Hillary e Sanders lutam para ser indicados pelo Partido Democrata para concorrer às eleições dos Estados Unidos, que serão realizadas em novembro / Foto: WIN MCNAMEE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Hillary e Sanders lutam para ser indicados pelo Partido Democrata para concorrer às eleições dos Estados Unidos, que serão realizadas em novembro
Foto: WIN MCNAMEE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Da ABr

Na corrida para disputar a presidência dos Estados Unidos, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton disse duvidar da proposta de seu rival Bernie Sanders visando a tornar gratuito o atendimento médico em hospitais e o pagamento de matrícula em universidades norte-americanas. “Não devemos fazer promessas que não podem ser cumpridas”, afirmou.

Hillary e Sanders lutam para ser indicados pelo Partido Democrata para concorrer às eleições dos Estados Unidos, que serão realizadas em novembro.

Em seu primeiro debate na TV, na quinta-feira (11), depois que foi derrotada nas prévias eleitorais por uma diferença de mais de 20 pontos percentuais, Hillary Clinton tentou recuperar a preferência do eleitorado. Uma de suas táticas foi desacreditar Bernie Sanders, que se proclama socialista democrático.

Sanders respondeu que sua proposta é estabelecer novos impostos para os ricos e o sistema financeiro de Wall Street. Segundo ele, esses novos impostos tornariam viável a gratuidade do atendimento médico e da educação superior no país.



 

A campanha de Hillary tenta montar um discurso dirigido para negros, latinos e mulheres a fim de enfrentas os próximos desafios eleitorais, na Carolina do Sul e em Nevada, onde existem populações maiores e mais diversificados.

 

Para os organizadores da campanha de Hillary, Sanders foi beneficiado nas etapas anteriores, em Iowa e New Hampshire, estados rurais e com população majoritariamente branca. Os discursos de Hillary, de amplo apelo social, não têm efeito que possa fazer diferença sobre os eleitores desses estados.

 

O desempenho de Sanders em New Hampshire rendeu ao candidato ampla cobertura da mídia e uma arrecadação extra de US$ 6 milhões em contribuições online apenas no período de um dia após ter derrotado Hillary.

 

No debate de ontem, porém, os dois candidatos coincidiram em suas opiniões sobre a questão da imigração nos Estados Unidos. Sanders renovou seu pedido para uma revisão abrangente das leis de imigração. Segundo ele, esse é o caminho da “cidadania para 11 milhões de pessoas em situação irregular no país”. Hillary se comprometeu a buscar novas oportunidades para os imigrantes e menor desigualdade para a população pobre.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM