Jornal do Commercio
Fenômeno

Passageiros a bordo de avião filmam eclipse a 11 mil metros de altura

Fenômeno foi registrado e publicado nas redes sociais

Publicado em 10/03/2016, às 23h15

A bordo da aeronave estavam dezenas de astrônomos que haviam esperado e planejado o voo exatamente para assistirem ao eclipse / Foto: Reprodução/ Youtube
A bordo da aeronave estavam dezenas de astrônomos que haviam esperado e planejado o voo exatamente para assistirem ao eclipse
Foto: Reprodução/ Youtube
Do JC Online

Passageiros a bordo do voo 870, da Alaska Airlines, vivenciaram uma experiência rara na última terça-feira (8). Da aeronave, puderam ver o eclipse total do Sol, a 11 mil metros de altura. O fenômeno foi registrado e publicado nas redes sociais.

Não foi apenas sorte. Segundo relato da Alaska Airlines, a bordo da aeronave estavam dezenas de astrônomos que haviam esperado e planejado o voo exatamente para assistirem ao fenômeno. 

Tudo começou quando, há cerca de um ano, Joe Rao, astrônomo do planetário Hayden, do Museu Norte-Americano de História Natural, que nesta terça ocupou o assento 32F, descobriu que o avião faria o trajeto de Anchorage, no Alasca, para Honolulu, no Havaí, caminho perfeito para apreciar o eclipse. A notícia se espalhou pela comunidade de 'caçadores de eclipses'.



O grupo de astrônomos combinou com a companhia aérea um plano de voo específico, que otimizasse a experiência de assistir ao eclipse, levando em conta as condições do tempo e os ventos. Apesar de todo o planejamento, o time por pouco não perdeu o espetáculo: o voo foi antecipado em 25 minutos, mas os astrônomos pediram à companhia aérea que fizesse o percurso no tempo previsto anteriormente. 

"Somos todos caçadores de eclipse veteranos que viajam ao redor do mundo para nos aquecermos na sombra da Lua por alguns minutos preciosos", disse Rao.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM