Jornal do Commercio
incentivo

Políticos simulam gravidez no Japão para que homens trabalhem em casa

No Japão mulheres dedicam cinco horas por dia às atividades não remuneradas domésticas, contra uma hora dos homens

Publicado em 03/10/2016, às 10h55

Três governadores do sudeste do país participaram de uma campanha intitulada
Três governadores do sudeste do país participaram de uma campanha intitulada "O governador é uma mulher grávida"
Foto: Reprodução / Youtube
AFP

Vários políticos japoneses colocaram barrigas falsas simulando ser mulheres grávidas para convocar os homens a participar das tarefas domésticas, em um país onde a maioria destas ocupações é feita pelas mulheres.

Três governadores do sudeste do país participaram de uma campanha intitulada "O governador é uma mulher grávida", lançada na semana passada. Em uma publicidade de três minutos, estas autoridades políticas aparecem com um colete de sete quilos que recria o aspecto de uma mulher grávida de sete meses.

No vídeo eles aparecem subindo escadas, carregando compras ou esperando que alguém ceda seu assento no ônibus. Mostra inclusive um dos políticos com dificuldade para colocar meias e outro muito cansado depois de lavar roupas.



"Vejo como é difícil carregar um bebê (na barriga) e realizar as tarefas domésticas", afirma Shunji Kono, de 52 anos, governador de Miyazaki. "Acredito que tenho que ser muito mais amável", acrescenta este pai de três crianças.

Trabalho doméstico

No Japão, os homens dedicam, em média, uma hora por dia às atividades não remuneradas domésticas, contra cinco horas das mulheres, segundo um estudo realizado em 2014 pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), integrada por 35 países.

O primeiro-ministro, Shinzo Abe, fez da ascensão profissional das mulheres um dos pilares de seu programa destinado a reativar a economia japonesa.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM