Jornal do Commercio
Dados sigilosos

'Foi erro meu', diz Zuckerberg sobre uso de dados do Facebook

CEO do Facebook assumiu a responsabilidade pela falha de sua rede social

Publicado em 09/04/2018, às 16h29

Na semana passada, Zuckerberg admitiu que o Facebook provavelmente levará
Na semana passada, Zuckerberg admitiu que o Facebook provavelmente levará "alguns anos" para resolver os problemas sobre o uso irregular de dados privados de usuários da rede
Foto: AFP
AFP

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, assumiu a responsabilidade pela falha de sua rede social em proteger os dados privados de seus usuários e impedir um uso indevido deles, segundo seu testemunho divulgado um dia antes de sua audiência no Congresso americano.

"Não fizemos o suficiente para evitar que estas ferramentas fossem usadas de maneira maliciosa  (...) Não tivemos uma visão suficientemente ampla de nossas responsabilidades e isso foi um grande erro. Foi erro meu e eu sinto muito", disse Zuckerberg, segundo o texto de sua intervenção divulgado nesta segunda-feira (9).

Na semana passada, Zuckerberg admitiu que o Facebook provavelmente levará "alguns anos" para resolver os problemas sobre o uso irregular de dados privados de usuários da rede.



Em declarações ao site de notícias Vox, Zuckerberg afirmou que um dos problemas do Facebook é seu "idealismo", concentrando-se nos aspectos positivos de conectar as pessoas, e que "não passamos tempo suficiente investindo ou pensando em alguns dos usos negativos das ferramentas".

A entrevista foi a mais recente dada por Zuckerberg para mitigar o impacto do escândalo sobre a coleta de dados pessoais de 50 milhões de usuários do Facebook, utilizados por parte de uma empresa vinculada à campanha eleitoral que levou o republicano Donald Trump à presidência.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM