Jornal do Commercio
TRAGÉDIA

Avião com 100 militares a bordo cai na Argélia

O avião caiu perto da base aérea de Boufarik, a 30 quilômetros de Argel

Publicado em 11/04/2018, às 07h06

Avião de transporte Ilyushin II-76 tem capacidade para 120 passageiros / Foto: STR/ AFP
Avião de transporte Ilyushin II-76 tem capacidade para 120 passageiros
Foto: STR/ AFP
AFP

Um avião militar com 100 soldados a bordo caiu nesta quarta-feira pouco depois da decolagem perto da base aérea de Boufarik, a 30 quilômetros de Argel, informou uma fonte militar. Até o momento não foi divulgado um balanço de eventuais vítimas.

O avião de transporte Ilyushin II-76 tem capacidade para 120 passageiros, de acordo com a fonte, que pediu anonimato

A aeronave caiu em um campo muito próximo à base. Dezenas de ambulâncias e veículos do corpo de bombeiros foram enviados para o local da tragédia. Os canais de televisão exibiam imagens do avião em chamas.



Em fevereiro de 2014, 77 pessoas - militares e seus parentes - morreram na queda de um Hercules C-130 do exército argelino a 500 km da capital Argel. Apenas uma pessoa sobreviveu ao acidente, que o ministério da Defesa atribuiu na época às más condições meteorológicas.

 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM