Jornal do Commercio
Alemanha

Ministro alemão do Interior renuncia em meio à crise política

Horst Seehofer, ministro do Interior, também pretende deixar a presidência do partido União Social-Cristã, membro da frágil coalização de governo alemão

Publicado em 01/07/2018, às 18h36

Na última sexta-feira (29), o ministro rejeitou o acordo sobre imigração firmado entre os líderes da União Europeia / Foto: ODD ANDERSEN / AFP
Na última sexta-feira (29), o ministro rejeitou o acordo sobre imigração firmado entre os líderes da União Europeia
Foto: ODD ANDERSEN / AFP
AFP

Atualizada às 19h41

Em conflito com a chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a política migratória, o ministro do Interior, Horst Seehofer, decidiu renunciar ao cargo - disseram à AFP fontes ligadas a seu partido bávaro, a CSU.

Seehofer anunciou sua decisão em uma reunião da CSU a portas fechadas, em Munique (sul), que continuava neste domingo à noite. Ele também pretende deixar a presidência do partido, membro da frágil coalizão de governo alemã, acrescentaram as mesmas fontes.

Horst Seehofer "quer renunciar a seu cargo de ministro e de presidente do partido", porque considera que "não tem o apoio" necessário, indicou uma dessas fontes, sem conseguir dizer ainda o que essa decisão implica para o futuro do governo alemão.

Alguns de seus correligionários ainda tentam demovê-lo da decisão, antes que Seehofer fale com a imprensa esta noite.

A questão agora é saber se o partido do ministro abandonará, ou não, a coalizão de governo na Alemanha, o que privaria a chanceler da maioria de deputados, afundando o país em uma grande crise política.



Conflito

Há várias semanas, a CSU pressiona Merkel a aceitar seu plano de rejeitar na fronteira os solicitantes de asilo que já tenham sido registrados em outros países, ou para que alcance acordos europeus que tenham o mesmo efeito. 

Neste domingo, completa-se a data-limite imposta pela CSU. Angela Merkel se opõe às rejeições na fronteira, considerando que poderia criar "um efeito dominó" na Europa. A chefe do governo alemão obteve, neste domingo à noite, em Berlim, o apoio quase unânime das instâncias dirigentes de seu partido.

Em uma moção, a cúpula rejeitou qualquer decisão "unilateral" nacional para rechaçar os imigrantes e apoiou os esforços da chanceler para negociar soluções europeias sobre a política de asilo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM