Jornal do Commercio
Alemanha

Rejeição ao acordo sobre imigração abala futuro político de Merkel

Ministro do interior classificou o acordo de imigração firmado entre os líderes da União Europeia como 'insuficiente'

Publicado em 01/07/2018, às 17h34

Ministro do exterior deu ultimato: Merkel teria 15 dias para negociar novo acordo para limitar entrada de imigrantes / Foto: MICHAEL KAPPELER / DPA / AFP
Ministro do exterior deu ultimato: Merkel teria 15 dias para negociar novo acordo para limitar entrada de imigrantes
Foto: MICHAEL KAPPELER / DPA / AFP
Estadão Conteúdo

A permanência de Angela Merkel como chanceler da Alemanha se tornou ainda mais incerta depois de o ministro do Interior do país, Horst Seehofer, ter rejeitado o acordo sobre imigração firmado entre os líderes da União Europeia na última sexta-feira

O pacto havia reavivado as expectativas na Alemanha de que o partido de Seehofer, a União Social-Cristã (CSU, pela sigla em alemão), e a sigla aliada, União Democrata-Cristã (CDU) - de Angela Merkel -, fizessem as pazes.

Porém, segundo membros do CSU, em reunião a portas fechadas, Seehofer classificou o acordo da UE como "insuficiente", não atendendo as condições que ele havia proposto para adiar o fechamento das fronteiras alemãs.



Ultimato

Há duas semanas, o ministro, que ameaçava romper a coalizão de governo, havia dado um ultimato: Merkel teria 15 dias para negociar um acordo com a União Europeia que limitasse a chegada de imigrantes ao país.

Os comentários de Seehofer sobre o acordo parecem conduzir o país europeu a uma crise concreta de governo. Se Merkel demitir Seehofer e encerrar a aliança de quase sete décadas entre os partidos, sua coalização ficaria sem maioria no parlamento.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM