Jornal do Commercio
CRIME

China prende 540 pessoas por rede de apostas ilegais na Copa

Apostas eram feitas em plataforma na internet e reunia 330 mil apostadores

Publicado em 12/07/2018, às 07h05

A plataforma de apostas para a Copa, fazia a maior parte de suas transações por meio de bitcoins / Foto: Jack GUEZ /AFP
A plataforma de apostas para a Copa, fazia a maior parte de suas transações por meio de bitcoins
Foto: Jack GUEZ /AFP
AFP

A polícia chinesa prendeu 540 pessoas suspeitas de organizar uma rede de apostas ilegais pela internet durante a Copa do Mundo, com quantias que superam um bilhão de euros, anunciou a imprensa estatal.

A plataforma acusada fazia a maior parte de suas transações por meio de bitcoins (moedas virtuais criptografadas) e reunia 330 mil apostadores, indicou a agência oficial Xinhua, que cita as autoridades da província de Guangdong, sul do país.

Os detidos são suspeitos de utilizar 70 aplicativos para celulares e sites, além de 250 grupos de discussão, com o objetivo de atrair novos clientes. Todos os sistemas foram encerrados.

O valor global das transações concretizadas por meio da plataforma supera 10 bilhões de yuanes (1,3 bilhão de euros), segundo a Xinhua. A polícia também apreendeu servidores, computadores, telefones celulares e cartões de crédito.



Os cassinos são proibidos na China continental, mas os habitantes podem apostar sobre os resultados dos jogos de futebol por meio de um sistema legal, que faz muito sucesso desde o início da Copa do Mundo.

O sistema de loteria público é comandado pela Administração Chinesa dos Esportes, que destina parte do lucro ao financiamento de estádios e formação de jovens atletas.

O governo chinês permanece atento a qualquer sistema ilegal. Dezenas de aplicativos para apostas on-line foram proibidos durante a primeira semana da Copa do Mundo da Rússia.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM