Jornal do Commercio
OTAN

Macron nega mudanças sobre gastos na Otan e contradiz Trump

Segundo Macron, Trump não ameaçou retirar os EUA da Otan por causa das divergências sobre o financiamento da aliança

Publicado em 12/07/2018, às 09h50

"Houve um comunicado publicado ontem e ele está muito detalhado", comentou Macron
LUDOVIC MARIN / AFP / POOL
Estadão Conteúdo

O presidente da França, Emmanuel Macron, negou a afirmação de mais cedo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) concordaram em elevar os gastos com defesa mais rápido e para além de 2% do Produto Interno Bruto (PIB). "Houve um comunicado publicado ontem e ele está muito detalhado", comentou Macron. "Ele confirma a meta de 2% [do PIB em gastos com defesa] Isso é tudo."

O comunicado da cúpula da Otan desta semana reafirma o compromisso feito em 2014, após a Rússia anexar a Crimeia, de que os aliados da Otan poderiam interromper seus gastos com defesa, começando a elevá-los conforme suas economias crescessem, com o objetivo de caminhar para gastos equivalentes a 2% do PIB dentro de uma década.



Ainda segundo Macron, Trump não ameaçou retirar os EUA da Otan por causa das divergências sobre o financiamento da aliança. "O presidente Trump nunca, em nenhum momento, em público ou em privado, ameaçou se retirar da Otan", afirmou o líder francês.

Trump

Em entrevista coletiva mais cedo, Trump disse que houve um compromisso dos países da Otan para acelerar o ritmo de suas altas em gastos com defesa. O presidente americano afirmou que ficou muito satisfeito com os acontecimentos no encontro. Fonte: Associated Press.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM