Jornal do Commercio
CRIME POLÍTICO

Nicarágua: corpo de Raynéia chega ao Recife na próxima sexta-feira

Estudante assassinada em Manágua será velada e sepultada no cemitério Morada da Paz

Publicado em 31/07/2018, às 16h38

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, deu uma entrevista coletiva na tarde desta sexta / Foto: Reprodução / TV Jornal
O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, deu uma entrevista coletiva na tarde desta sexta
Foto: Reprodução / TV Jornal
JC Online

Em coletiva na tarde desta sexta-feira (31), o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, afirmou que o corpo da estudante Raynéia Gabrielle Lima, 31 anos, chegará ao Recife, do Panamá, na madrugada da sexta-feira (3). Segundo Eurico, o Governo do Estado arcou com todas as despesas do traslado, totalizando R$ 16.200 (4.240 dólares).

A companhia aérea Copa Airlines, do Panamá, não cobrou o frete da urna funerária onde está a jovem, em solidariedade ao caso. O corpo está previsto para chegar ao Aeroporto Internacional dos Guararapes à 0h35 da sexta. Às 11h, está marcado o sepultamento, no cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. 

O secretário reclamou que o as autoridades federais não auxiliaram o processo financeiramente no processo do traslado. De acordo com Eurico, o Itamaraty não teria feito nenhum contato formal com o Governo de Pernambuco para tratar das despesas. “O governo federal, assim como o de Pernambuco, tem obrigação moral com este caso”, afirmou.



Representação junto à OEA

Pernambuco enviou ao Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, uma representação para ser apresentada junto à Corte Interamericana de Direitos Humanos, na cidade de San José, na Costa Rica. Neste tribunal são julgados processos referentes a violações dos direitos humanos ocorridas em países membros da Organização dos Estados Americanos (OEA). Para o Governo do Estado, o assassinato de Raynéia é um crime ligado ao contexto político nicaraguense, que Eurico chamou de “ditadura sandinista”.

Sobre a prisão do suspeito de ser o autor dos disparos que mataram a estudante, o secretário afirmou que “não é possível que um cidadão pertenceu a grupos armados do governo da Nicarágua, usando armamento exclusivo das Forças Armadas” seja apresentado como um criminoso comum.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM