Jornal do Commercio
NOVOS SERVIÇOS

Facebook tenta obter dados bancários de usuários nos Estados Unidos

A proposta do Facebook é de oferecer novos serviços no Messenger

Publicado em 06/08/2018, às 17h27

A empresa tinha como objetivo obter informações sobre as transações com cartões de crédito e saldos de conta corrente de seus clientes / Foto: Google Images/ Reprodução
A empresa tinha como objetivo obter informações sobre as transações com cartões de crédito e saldos de conta corrente de seus clientes
Foto: Google Images/ Reprodução
AFP

O Facebook se aproximou dos principais bancos americanos para pedir para compartilhares informações financeiras de seus clientes, a fim de oferecer novos serviços no Messenger, disse uma fonte próxima ao caso à AFP nesta segunda-feira (6).

A rede social com mais usuários do mundo dialogou com Chase, banco de varejo do JPMorgan, Citi (do Citigroup) e Wells Fargo, acrescentou a fonte, sob condição de anonimato. 

Segundo ela, Chase interrompeu essas negociações.

De acordo com o jornal americano The Wall Street Journal, que revelou a manobra da rede social, também houve conversas com o banco Bancorp. 

Transações

A empresa liderada por Mark Zuckerberg tinha como objetivo obter informações sobre as transações com cartões de crédito e saldos de conta corrente de seus clientes, indicou a fonte. 



O Facebook pediu informações sobre as empresas com as quais os bancos fazem negócios, com uma oferta em troca: a possibilidade de oferecer o serviço de mensagens instantâneas (Messenger), que conta com 1,3 bilhão de usuários ativos. 

De acordo com a fonte, o Facebook não especificou qual uso pretende lhe dar os dados solicitados.

Contactado por AFP, Facebook e Citigroup não responderam imediatamente, enquanto o Wells Fargo preferiu não fazer comentários a respeito.

Patricia Wexler, porta-voz de JPMorgan Chase, enviou à AFP uma declaração: "Não compartilhamos dados de transações de nossos clientes (...) e, portanto, rejeitamos algumas propostas", disse ao jornal.

A revelação volta a lançar luz sobre o problema dos dados pessoais dos usuários, após o escândalo da  Cambridge Analytica, acusada de coletar dados nas redes sociais e usá-los para fins políticos, sem consentimento dos usuários.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM