Jornal do Commercio
VIOLÊNCIA

Vice da Nicarágua acusa 'golpistas' por mortes em protestos

São ''197 irmãos cujas vidas foram ceifadas pelo terrorismo golpista, por criminosos. Eles os mataram'', disse Rosario Murillo

Publicado em 07/08/2018, às 23h51

Segundo organizações de direitos humanos, os protestos deixaram 317 mortos e ao menos 2 mil feridos / Foto: MARVIN RECINOS / AFP
Segundo organizações de direitos humanos, os protestos deixaram 317 mortos e ao menos 2 mil feridos
Foto: MARVIN RECINOS / AFP
AFP

A vice-presidente e primeira-dama da Nicarágua, Rosario Murillo, culpou nesta terça-feira (7) a oposição por exercer um "terrorismo golpista" que causou a morte de 197 pessoas nos protestos contra o governo de Daniel Ortega.

São "197 irmãos cujas vidas foram ceifadas pelo terrorismo golpista, por criminosos. Eles os mataram", declarou Murillo em sua mensagem diária na mídia oficial.

"Que paguem por seus crimes. Estes golpistas assassinaram nossos irmãos".

Murillo reafirmou as informações da polícia de que entre 19 de abril e 25 de julho morreram 197 pessoas "vítimas do terrorismo golpista", incluindo 22 policiais e apenas cinco estudantes universitários.

Direitos humanos

Segundo organizações de direitos humanos, os protestos deixaram 317 mortos e ao menos 2 mil feridos.

A vice-presidente declarou que o governo sabe quem liderou, promoveu, financiou e executou o "golpe de estado, esta sangrenta tentativa de deter o bom caminho que trilhava" a Nicarágua.



"Mas vencemos, somos livres, não puderam passar e não passarão", disse a mulher de Ortega sobre os manifestantes, que o governo chama de "direitistas, satânicos, vândalos, delinquentes" e pessoas  "diabólicas".

Oposição

A oposição denunciou na semana passada que o governo tem empreendido uma forte perseguição e prisões ilegais de ativistas e de pessoas que participaram dos protestos.

A onda de manifestações começou no dia 18 de abril, com o anúncio de uma reforma na Previdência que degenerou em protestos exigindo a saída de Ortega do poder. 





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM