Jornal do Commercio
FURACÃO FLORENCE

Furacão Florence está prestes a tocar o solo na costa leste dos EUA

Segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA, a chegada do Florence causará inundações "catastróficas"

Publicado em 14/09/2018, às 08h32

Mar violento com a aproximação do furacão na costa da Carolina do Norte com ventos que chegam a 150 km/h / Foto: Chip Somodevilla/AFP
Mar violento com a aproximação do furacão na costa da Carolina do Norte com ventos que chegam a 150 km/h
Foto: Chip Somodevilla/AFP
Estadão Conteúdo

O furacão Florence está prestes a tocar a terra na Carolina do Norte, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC). Por volta das 5h desta sexta-feira (14), o fenômeno estava 55 km a oeste de Wilmington e se deslocava rapidamente.

O órgão, com base em Miami, disse que a chegada do Florence causará inundações "catastróficas" na Carolina do Norte e do Sul Mais cedo, ele rebaixou o Florence para a categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5, após a velocidade dos ventos cair de 225 km/h para 150 km/h.



À espera do resgate

Em New Bern, cidade localizada entre dois rios na Carolina do Norte, cerca de 150 pessoas esperam ser resgatadas das enchentes causadas pelo Florence. Uma emissora local disse que duas equipes da Agência Federal de Gestão de Emergências estão trabalhando na região e mais grupos estão a caminho. Segundo a porta-voz da prefeitura, Colleen Roberts, 200 cidadãos já foram resgatados.

"O pior da tempestade ainda não chegou, mas essas são advertências para os dias que se seguirão", alertou o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper. "Sobreviver ao furacão será uma prova de resistência, trabalho em equipe, senso comum e paciência." Ele solicitou ajuda federal adicional para desastres diante do que qualificou como "danos históricos" em todo o Estado. Mais de 80 mil pessoas estão sem energia elétrica e 12 mil já se encontram em abrigos.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM