Jornal do Commercio
EUA

Furacão Florence toca terra, é rebaixado à categoria 1

O Furacão Florence ainda pode causar estragos ao passar pela Costa Leste dos EUA

Publicado em 14/09/2018, às 10h55

Florence tem ventos máximos sustentados de 150 quilômetros por hora, com rajadas de 180 quilômetros por hora / Foto: CHIP SOMODEVILLA / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Florence tem ventos máximos sustentados de 150 quilômetros por hora, com rajadas de 180 quilômetros por hora
Foto: CHIP SOMODEVILLA / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Estadão Conteúdo

O furacão Florence foi rebaixado à categoria 1 e tocou terra nos Estados Unidos, perto da praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Mesmo mais fraco do que anteriormente, o fenômeno ainda pode causar estragos, ao passar pela Carolina do Sul, pela Carolina do Norte e pela Virgínia.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA informou que Florence tem ventos máximos sustentados de 150 quilômetros por hora, com rajadas de 180 quilômetros por hora. O olho do furacão está próximo de Wrightsville, na Carolina do Norte. Às 7h (hora local), o olho estava 10 quilômetros a leste de Wilmington, na costa da Carolina do Norte.

Autoridades informam que há risco de vida para pessoas na trajetória do furacão. Mais de 60 pessoas tiveram de ser retiradas de um motel que estava prestes a desabar por causa da força das chuvas.



Mais de 80 mil pessoas na Carolina do Norte já estavam sem energia, enquanto mais de 12 mil haviam seguido para abrigos. Outras 400 estavam em abrigos na Virgínia, onde as previsões para o impacto das chuvas são menos graves.

Autoridades dizem que cerca de 1,7 milhão de pessoas nas Carolinas do Sul e do Norte e na Virgínia receberam ordem para deixar suas casas, mas não se sabe quantas cumpriram a determinação. Fonte: Associated Press.


Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM