Jornal do Commercio
MORTE

Três palestinos foram mortos a tiros por israelenses

Uma criança de 12 anos acabou sendo morta pelos israelenses

Publicado em 14/09/2018, às 15h14

A criança, Chadi Abdel Aal, foi morta perto de Jabalia, no norte do enclave / Foto: SAID KHATIB / AFP
A criança, Chadi Abdel Aal, foi morta perto de Jabalia, no norte do enclave
Foto: SAID KHATIB / AFP
AFP

Três palestinos, incluindo uma criança de 12 anos, foram mortos nesta sexta-feira por tiros israelenses durante protestos e confrontos na Faixa de Gaza, na fronteira com Israel, informou o ministério da Saúde de Gaza.

A criança, Chadi Abdel Aal, foi morta perto de Jabalia, no norte do enclave, informou o ministério.

Os dois outros palestinos, ambos de 21 anos, foram mortos perto de Khan Younis, no sul do território, e em Al-Bureij, no centro do enclave, de acordo com o ministério.

Além disso, 50 palestinos foram feridos por tiros de soldados israelenses ao longo da fronteira.

Questionada pela AFP, uma porta-voz do Exército israelense indicou que 13 mil palestinos participaram de protestos violentos.

Manifestantes

Alguns manifestantes queimaram pneus, jogaram pedras e garrafas incendiárias na direção da cerca de segurança israelense e dos soldados ali mobilizados, acrescentou.



Controlada pelo movimento islâmico Hamas, a Faixa de Gaza tem sido palco de manifestações desde 30 de março para exigir o levantamento do bloqueio israelense e pelo direito de retorno dos palestinos que foram expulsos ou fugiram de suas terras após a criação de Israel em 1948.

As mortes desta sexta-feira elevam a 178 o número de vítimas fatais em Gaza por  israelenses desde março. Um soldado israelense foi morto no dia 20 de julho.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM