Jornal do Commercio
Copenhague

Acidente de trem deixa seis mortos na Dinamarca

O acidente aconteceu em uma ponte que liga duas ilhas na Dinamarca

Publicado em 02/01/2019, às 12h07

Além das mortes, 16 pessoas ficaram feridas, mas não correm risco de morte / Foto: TIM K. JENSEN / RITZAU SCANPIX / AFP
Além das mortes, 16 pessoas ficaram feridas, mas não correm risco de morte
Foto: TIM K. JENSEN / RITZAU SCANPIX / AFP
AFP

Seis pessoas morreram e 16 ficaram feridas em um acidente de trem, nesta quarta-feira (2), em uma ponte que liga duas ilhas na Dinamarca.

O acidente ocorreu às 7h30 (4h30 de Brasília) na Ponte Great Belt, que liga a ilha de Zelândia, onde esta localizada a capital Copenhague, à de Fiônia.

"Confirmamos que seis pessoas morreram", declarou à AFP um funcionário da companhia ferroviária dinamarquesa DSB. Nenhum dos 16 feridos corre risco de morte, de acordo com a polícia.

Segundo Bo Haaning, um dos investigadores encarregados de esclarecer as causas do acidente, um objeto de um trem de carga se soltou por causa dos ventos fortes e acabou por atingir um trem de passageiros que trafegava na direção oposta, obrigando uma freagem brusca.

"Sabemos que um objeto atingiu o trem", disse um policial de Fiônia à imprensa, sem mais detalhes. O trem atingido transportava 131 passageiros e três funcionários da companhia ferroviária.

A passageira Heidi Langberg Zumbusch contou à rádio pública dinamarquesa DR que ela havia acabado de ocupar seu assento, quando o acidente ocorreu.

"Houve um barulho alto, e as janelas começaram a quebrar em nossas cabeças. Fomos jogados no chão e, depois, o trem parou", disse ela.

"Tivemos sorte. Os passageiros do vagão à nossa frente não tiveram tanta sorte", contou, acrescentando que, de acordo com outros passageiros, um lado do vagão foi arrancado.



Condolências

O primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen, lamentou profundamente o acidente e expressou suas condolências às famílias das vítimas, referindo-se a "dinamarqueses comuns a caminho do trabalho, ou voltando para casa depois das férias".

Outro passageiro, Simon Voldsgaard Tondering, de 19 anos, disse ao jornal "Politiken" que, de repente, o trem começou a vibrar de forma violenta.

"Eu olhei pela janela e havia faíscas na lateral do trem. Logo em seguida, todas as janelas quebraram, e os estilhaços de vidro voaram sobre nós. E, então, tudo fico preto", relatou ele.

Ventos fortes varrem uma parte da Escandinávia desde a noite de terça-feira, causando cortes de energia, bem como fechamentos de pontes e cancelamentos de balsas.

O Great Belt consiste de uma série de estruturas: uma ponte rodoviária suspensa e um túnel ferroviário entre a ilha da Zelândia e a pequena ilha de Sprogo, bem como uma ponte rodoviária e ferroviária entre Sprogo e Fiônia.

Após o acidente, o tráfego ferroviário foi completamente interrompido na ponte por causa deste acidente, e o tráfego rodoviário, suspenso por várias horas.





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM