Jornal do Commercio
VENEZUELA

Maduro diz que se fará respeitar como presidente

Nicolás Maduro garantiu, nesta segunda-feira (7), que fará respeitar sua legitimidade diante dos governos que ignoram seu segundo mandato

Publicado em 07/01/2019, às 22h07

"A Venezuela tem que ser respeitada", destacou o Palácio de Miraflores
Foto: MARCELO GARCIA / VENEZUELAN PRESIDENCY / AFP
AFP

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garantiu nesta segunda-feira (7) que fará respeitar sua legitimidade diante dos governos que ignoram seu segundo mandato, a partir da próxima quinta-feira.

"A quem não reconhecer a legitimidade das instituições venezuelanas daremos uma resposta recíproca e oportuna. Agiremos com muita firmeza", disse Maduro a jornalistas sobre declarações do chefe do  Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

"A Venezuela tem que ser respeitada e exerceremos nossas faculdades políticas e diplomáticas para nos fazer respeitar", destacou o Palácio de Miraflores.

Tajani escreveu no Twitter que o Parlamento Europeu não reconhece o "regime" de Maduro, reeleito em 20 de maio passado em votação boicotada pela oposição, que denunciou fraude.



"No Parlamento Europeu estamos com os venezuelanos, humilhados a cada dia pela ditadura com opressão, pobreza e fome. A Venezuela deve recuperar a liberdade e a democracia com eleições  limpas".

Maduro acusou Tajani de falar "como se fosse o vice-rei da América" e disparou contra o Grupo de Lima, que na sexta-feira pediu que não assuma a presidência para o segundo mandato e que transmita o poder ao Legislativo, controlado pela oposição.

"É uma mentalidade imperialista que tem o cartel de Lima e estes funcionariozinhos do Parlamento Europeu (...) acreditam que vamos nos ajoelhar", declarou Maduro.

"Quem quiser apertar nossa mão, vamos apertar e nos respeitar; mas quem quiser briga, vamos brigar na defesa dos interesses dos venezuelanos".

Grupo de Lima

O Grupo de Lima é integrado por Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, Santa Lúcia e México, mas os mexicanos não participaram da reunião de sexta-feira.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM