Jornal do Commercio
TENSÃO POLÍTICA

Chefe de gabinete de Guaidó é detido na Venezuela, denuncia oposição

Roberto Marrero, reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de 50 países, foi dfetido por agentes da inteligência venezuelana

Publicado em 21/03/2019, às 10h06

"Ele denunciou em voz alta que eles plantaram (em sua casa) dois fuzis e uma granada", escreveu Guaidó sobre Marrero
Foto: Federico Parra / AFP
AFP

Agentes de inteligência detiveram nesta quinta-feira Roberto Marrero, chefe de gabinete de Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por mais de 50 países, denunciaram líderes opositores.

"Sequestraram @ROBERTOMARRERO, chefe de meu gabinete. Ele denunciou em voz alta que eles plantaram (em sua casa) dois fuzis e uma granada", escreveu Guaidó no Twitter, ao mesmo tempo que exigiu a libertação "imediata" do político.

Marrero foi detido durante a madrugada por agentes do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin) após operações em sua residência e na casa do deputado opositor Sergio Vergara, que mora próximo, no bairro de Las Mercedes.

Guaidó, presidente do Parlamento de maioria opositora, informou que o procedimento começou às 2H00 locais (3H00 de Brasília) e não conhece o paradeiro de seu colaborador.



Quando foi levado preso, "gritou que haviam plantado dois fuzis e uma granada. Eles (os funcionários do Sebin) mandaram que ficasse calado e eu disse que ele tinha que ter muita força", declarou Vergara aos jornalistas.

O parlamentar contou que durante a operação 15 agentes o colocaram de rosto para baixo e "violaram" sua casa, enquanto perguntavam sobre a localização de Marrero, um advogado que trabalhou na Assembleia Nacional (Parlamento).

Durante a ação, que durou quase duas horas, estavam presentes dois promotores.

"Eles começaram a bater na casa de Roberto Marrero, que fica a poucos metros da minha porta, até que conseguiram entrar", disse. Um motorista que trabalha para o Legislativo também foi detido.

"A ditadura segue sequestrando os cidadãos", afirmou Vergara.

Em janeiro, o governo do presidente Nicolás Maduro divulgou um vídeo de um suposto encontro secreto entre o poderoso dirigente governista Diosdado Cabello, Guaidó e Marrero.

Depois de negar inicialmente o encontro, o presidente da Assembleia minimizou sua importância.

De acordo com a ONG Foro Penal, a Venezuela tem 866 presos por motivos políticos, sendo 91 militares e 775 civis.



OFERTAS

Especiais JC

Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.
Mãe Guerreira Mãe Guerreira
Junto com uma criança, nasce sempre uma mãe, que enfrenta inúmeros desafios para educar, acolher e dar o melhor aos filhos. Por isso, todas elas carregam em si a força e a coragem de verdadeiras guerreiras.
JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM